Até hoje, reciclar com eficiência toneladas de roupas velhas de algodão para transformá-las num novo material tem sido muito difícil, porque as fibras desgastadas são muito curtas para serem unidas em um novo fio através da reciclagem mecânica. Assim, só é possível obter de 20% a 30% de fibra reciclada que tem que ser unida com fibra nova de algodão para criar um novo tecido, tornando os tecidos 100% feitos de resíduos pós-consumo um sonho impossível.

Essa foi a realidade até agora, pois a Relooping Fashion Initative desenvolveu um forma que não só mantém a qualidade das fibras que são 100% recicladas, como também pode produzir tecidos de alta qualidade, melhores do que o algodão virgem. O processo utiliza uma nova tecnologia revolucionária que permite a reciclagem ilimitada de tecidos à base de celulose, sem a adição de quaisquer produtos químicos prejudiciais ou de material novo.

Isto causa um dramático impacto positivo para os problemas ambientais causados pela indústria têxtil mundial. O ciclo fechado de produção da economia circular mantém o valor do material, eliminando o desperdício, e introduzindo uma nova linha de tecidos sustentáveis para revolucionar a indústria da moda. Essa nova técnica de dissolução da celulose foi desenvolvida pelo Centro de Pesquisa Técnica VTT da Finlândia.

“Através desse processo revolucionário será a primeira vez que os resíduos têxteis pós-consumo serão utilizados em escala industrial para fazer fibra de alta qualidade, e tudo sem a necessidade de quaisquer substâncias químicas nocivas,” disse Ali Harlin , Professor de Pesquisa da VTT, através do site da Relooping Fashion.

O processo está atualmente sendo testado na Finlândia, e as primeiras linhas de roupas feitas de fibras recicladas estará disponível nas lojas no final de 2016.  Veja o vídeo a seguir:

O Relooping Fashion só foi possível graças a uma rede de parceiros, incluindo a VTT, a agência de financiamento Tekes , a consultoria de desenvolvimento de negócios com foco em economia circular Ethica , a cadeia de moda finlandesa Seppälä , a empresa de serviços ambientais SUEZ , a empresa de reciclagem e fabricante têxtil Pure Waste, a organização sem fins lucrativos Helsinki Metropolitan Area Reuse Centre e RePack, empresa que recolhe e reutiliza pacotes de roupas.

A Relooping Fashion Initative recebeu o status de “Altamente Recomendável” no The Circulars, um programa de premiação de economia circular cujos prêmios foram entregues durante o Fórum Econômico Mundial , em Davos. A startup brasileira New Hope Ecotech é uma plataforma digital que conecta fabricantes a catadores de lixo. Ela foi premiada por resolver as obrigações de reciclagem dos fabricantes, como também aumentar as taxas de reciclagem globais e gerar renda adicional para os catadores.

“Este é um grande exemplo da excelente oportunidade que a Economia Circular traz para as empresas europeias. Com a criação de novas tecnologias e produtos inovadores para o futuro, promovendo a competitividade e o crescimento sustentável”, disse Jyrki Katainen, Vice Presidente da Comissão Europeia para empregos, crescimento, investimento e competitividade.

O que é o Relooping Fashion?

A iniciativa Relooping Fashion vai tornar a indústria da moda mais sustentável stylo urbano-1

Desenvolvido pela Universidade Aalto e o Centro de Pesquisa Técnica VTT da Finlândia, a tecnologia Ioncell-F utilizada no Relooping Fashion se baseia num solvente especial que é capaz também de dissolver o material celulósico dos resíduos de papel e papelão velhos, sem a adição de produtos químicos tóxicos. Essa tecnologia inovadora foi premiada em 2015 pelo European Recovered Paper Council (ERPC) e pelo prêmio de economia circular, Global Change Award 2015 patrocinado pela H&M.

A tecnologia de reciclagem química Ioncell-F utiliza o líquido iônico para se obter a celulose dos papéis velhos e depois fazer a fiação de fibras para a produção de tecidos e peças de vestuário. O Ioncell-F é um novo processo Liocel que mistura a fibra da árvore de eucalipto com papel velho ou tecido natural velho para criar novas fibras biodegradáveis de alta resistência que tem qualidade igual ou melhor do que as originais, permitindo também a utilização de lenhina como um corante têxtil natural.

A sustentabilidade anda de mãos dadas com a alta tecnologia para criar uma nova indústria da moda focada na economia circular e no capitalismo sustentável. Veja abaixo as amostras de tecidos feitos com celulose obtida de papel e papelão velho misturado com polpa de eucalipto.

A iniciativa Relooping Fashion vai tornar a indústria da moda mais sustentável stylo urbano-2

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA