A marca de moda sustentável Kuyichi, tem como objetivo aumentar a consciência das pessoas sobre o movimento slow fashion, inspirando-os a pensar antes de comprar. Estamos vivendo num mundo de consumo de massa onde as roupas e as tendências são totalmente descartáveis, e todos nós acabamos tendo várias roupas em nosso guarda-roupa que são usadas apenas algumas vezes. A Kuyichi acredita que é um desperdício desnecessário comprar roupas que passam a maioria do tempo trancadas em um armário.

A empresa acredita que em vez de comprar uma peça de roupa de sua coleção, por que não alugá-la numa biblioteca de moda? Isso poderia ser uma maneira de manter o seu guarda-roupa atualizado de forma responsável baseado na economia de partilha! Desta forma, a pessoa atualiza seu guarda-roupa de uma maneira responsável. Qualidade, partilha e reutilização são elementos-chave na Lena, a biblioteca de moda que fica em Amsterdã.

A marca Kuyichi cria uma parceria sustentável e inovadora com a biblioteca de moda Lena stylo urbano-1

Com isso, a Kuyichi e a Lena inspiram as pessoas a comprarem menos e escolher uma forma mais sustentável de consumo só colocando em seus guarda-roupas peças que vão realmente precisar. A empresa tem um forte posicionamento na moda ética e sustentável e acredita nessa nova maneira de abordar a moda.

Uma coleção cuidadosamente selecionada pela Kuyichi está agora disponível para alugar na biblioteca de moda Lena, e a  cada temporada a empresa vai selecionar novos itens de sua coleção para alugar e trabalhar em conjunto com esta bela iniciativa sustentável. Não é todo dia que vemos marcas de moda fazendo algo assim não é mesmo? Para saber mais sobre a parceria entre a Kuyichi e a Lena veja essa entrevista. Mas existem outras marca de moda que se inspiram no slow fashion como é o caso da Nude Jeans cujo lema é “reparar é cuidar”.

A marca Kuyichi cria uma parceria sustentável e inovadora com a biblioteca de moda Lena stylo urbano-2

Sim, a marca de roupa sueca Nudie Jeans está incentivando seus clientes a reparar seu jeans numa tentativa de fazê-los durar e, posteriormente, ajudá-los a adiar a compra de novos pares um pouco mais. A empresa abriu lojas de reparos chamadas “Nudie Jeans Repair Shop” em Londres, Los Angeles, Sydney, Osaka e Estocolmo.

A marca Kuyichi cria uma parceria sustentável e inovadora com a biblioteca de moda Lena stylo urbano-3

O serviço conta com especialistas experientes e bem informados em jeans, que oferecem seus conselhos gratuitamente, e os desgastados jeans da marca podem ser trocados por um desconto de 20% na compra de um novo par. Os pares recebidos são então reparados e vendidos como peças de segunda mão ou se estiverem muito desgastados serão reciclados para criar novas calças. Veja o processo abaixo.

Então como é que a Nudie Jeans equilibra a natureza do consumismo dentro da moda e da sustentabilidade fazendo as coisas durarem? Maria Erixon, fundadora e diretora criativa da Nudie, se inspirou em seu pai, que recauchutava pneus velhos em vez de vender os novos, assim a marca de roupa enfatiza o valor no uso e reparação, ao invés de jogá-los fora e comprar novos. Maria quer que os clientes de sua marca saibam exatamente onde e como suas roupas foram feitas. O guia de produção da Nudie é uma tentativa de mostrar a cadeia de abastecimento por todo o caminho até o campo de algodão.

Então, se o cliente está comprando uma calça cáqui ou uma jaqueta jeans, o guia produção de Nudie mostra exatamente de onde eles estão vindo em um mapa gráfico. Usando esses exemplos, a calça cáqui foi 100% feita na Tunísia, enquanto a jaqueta jeans foi provavelmente produzida na Romênia (52%), mas também pode ser a partir da Suécia (20%), Portugal (14%), Itália (12%) ou a Lituânia (2%).

A marca Kuyichi cria uma parceria sustentável e inovadora com a biblioteca de moda Lena stylo urbano-4

A coleção de calças jeans (que compreende 70% das vendas totais da Nudie) são 100% de algodão orgânico, algo que a empresa conseguiu por volta de 2012. Mas não foi fácil. A dificuldade estava em encontrar o fornecedor que produzisse o tecido orgânico. Durante a recessão econômica vários fabricantes pararam de desenvolver tecidos orgânicos e a Nudie Jeans teve que começar a desenvolver os seus próprios tecidos orgânicos em conjunto com seus fornecedores.

Este movimento de produzir jeans orgânico e reparo das peças foi algo pioneiro da própria empresa, em vez de algo solicitado pelos consumidores. “Nós não fizemos qualquer estudo de mercado com nossos clientes para verificar se eles são mais propensos a ficar com a nossa marca desde que começamos o serviço de reparo”, admite Maria Erixon. “Mas, a julgar pelo feedback positivo que tivemos, esse parece ser o caso.” Eles devem estar fazendo algo certo pois em 2015, a empresa vendeu 1,4 milhão de pares de jeans em 27 países.

A marca Kuyichi cria uma parceria sustentável e inovadora com a biblioteca de moda Lena stylo urbano-5

DEIXE UMA RESPOSTA