No mundo cada vez mais digital em que vivemos, uma startup americana pretende ajudar lojas online a se tornarem offline . A The Storefront é uma plataforma para marcas online que querem alugar espaços comerciais por curta temporada, mais conhecidos como lojas pop-up. Com alugueis que vão de US$ 50 a US$ 1.000 por dia, designers e marcas alugam espaços ociosos como salas de exposição, boutiques, galerias de arte, lobbies de hotel ou até cabines pequenas.

Visando ser tornar o Airbnd do varejo global, as startups Storefront de Nova York e a Oui Open de Paris se fundiram para criar a maior base de dados de lojas pop-up do mundo unificada sob a bandeira The Storefront, que tem cadastrado mais de 10.000 espaços comerciais de aluguel temporário. As propriedades variam de lofts industriais para galerias, bem como lojas de rua tradicionais em toda Londres, Nova York, Paris, San Francisco, Hong Kong, Amsterdã e Los Angeles.

Cadastrar um espaço é gratuito para os proprietários dos espaço, enquanto a plataforma leva uma comissão de 20% sobre os preços de aluguel diário. As empresas já envolvidas variam de marcas pequenas até gigantes como Target e Google. A amplitude dos espaços em oferta reflete a gama de empresas que procuram maneiras ágeis e rentáveis para testar formatos de lojas em áreas específicas ou testar o consumo em novos mercados.

Os vídeos abaixo mostram algumas marcas de moda online que utilizam o serviço da plataforma The Storefront. Será que as lojas pop-up se tornarão a norma para o varejo do futuro?

DEIXE UMA RESPOSTA