Um dos maiores problemas ambientais da indústria têxtil é o processo tradicional de tingimento de tecidos e fios que exige uma grande quantidade de água e produtos químicos tóxicos que acabam por contaminar a água, exigindo depois que ela seja tratada. Em países asiático onde se concentra a maior parte da produção têxtil mundial, o tratamento muitas vezes nem chega a acontecer e a água contaminada com corantes têxteis é despejada diretamente nos rios. Como resolver esse enorme problema ambiental? Com novas tecnologias é claro.

O dope-dyed é uma técnica usada para tingir tecidos sintéticos como acrílico, nylon, poliéster e agora tecidos artificiais como viscose. O processo dope-dyed difere do tingimento tradicional de tecidos e fios pois envolve uma única etapa e não duas. No processo de dope-dyed, adicionam-se os pigmentos à solução do polímero líquido antes do processo de extrusão das fibras sintéticas. A técnica dope-dyed é sustentável mas a produção do acrílico, nylon e poliéster virgens oriundos do petróleo não é.

Assim para se ter um tecido realmente sustentável a melhor forma é utilizar polímeros de poliéster e nylon reciclados com tingimento dope-dyed. Esses tecidos poderão depois ser reciclados em novas fibras de poliéster e nylon regenerados aproveitando o tingimento original. A técnica dope-dyed ainda não foi utilizada em fibras naturais como algodão, cânhamo, linho, etc.

A tecnologia dope-dyed elimina o tingimento de tecidos e o desperdício de água stylo urbano-1
O caro e poluente processo tradicional de tingimento de tecidos e fios

Comparado ao tradicional tingimento de tecidos e fios, onde a cor é aplicada em uma segunda etapa do processo, o dope-dyed é muito mais rápido, eficiente e sustentável. Depois que as fibras foram extrusadas, o processo economiza aproximadamente 80% de água, 20-30% de corantes, 80% de outros agentes químicos e também requer menos energia. Em resumo, a tecnologia dope dyed adiciona o corante ao polímero para fiação, substituindo o poluente processo de tingimento têxtil atual.

Masterbatch é um composto plástico de um ou mais aditivos em alta concentração usado em segmentos da indústria de transformação plástica (sopro, injeção, extrusão, rotomoldagem, termoformagem e laminação), em resinas ou misturas, como aditivo de cor e balanceador de concentrações.

A tecnologia dope-dyed elimina o tingimento de tecidos e o desperdício de água stylo urbano-2

A espanhola Nylstar lançou uma solução de cores sustentáveis para sua coleção de fibras de poliamida/nylon Meryl EcoDye, uma nova geração de fios dope dyed que podem reduzir as despesas de custo, resíduos químicos e obter resultados extraordinários de tingimento. A fibra é tingida, assegurando uma perfeita uniformidade de cor, solidez absoluta e controle das cores.

No Meryl EcoDye, a cor se torna uma parte inerente do fio em vez do processo tradicional de dois passos, oferece excelente resistência de cor aos raios UV, lavagem por abrasão, migração e engomar além dos benefícios ambientais significativos, afirmou o comunicado de imprensa da empresa. O Meryl EcoDye usa o processo de centrifugação para adicionar pigmento e a água não é necessária. No processo dope dyed o corante é adicionado na forma seca ao polímero antes da extrusão nos filamentos que compõem o fio.

Ao contrário do tingimento de água ou CO2, nenhuma energia extra é consumida, pois a Meryl EcoDye usa poliamida como transportadora para os corantes e adicionalmente não há resíduos, aditivos e excesso de corante para descartar.

A sueca IKEA tem um fornecedor chamado Hilong, localizado em Xangai na China, que é o maior fabricante de tecidos da empresa, produzindo anualmente cerca de 4 milhões de produtos para a IKEA. Em 2012, a Hilong surgiu com a ideia de desenvolver poliéster tingido com a técnica dope-dyed para a produção de tecidos para móveis. No final de 2014 que foram lançados no mercado os primeiros produtos IKEA feitos com dope-dyed.

Atualmente, vários fornecedores da IKEA usam têxteis sintéticos com dope-dyed e quase 50% do poliéster utilizado na cadeia de abastecimento da IKEA utiliza essa técnica sustentável e o número está aumentando constantemente. Somente em Hilong, a introdução do poliéster dope-dyed levou a uma poupança anual de aproximadamente 300 mil toneladas de água. A IKEA acredita que os tecidos sustentáveis são o futuro e em cooperação com seus fornecedores, a empresa vai expandir o dope-dyed para outros materiais, como filamentos reciclados de poliéster, viscose e texturizados. O video abaixo mostra o processo.

A Chainlon é uma fabricante profissional de nylon, fio de nylon e nylon ATY, e se dedica a utilizar novas tecnologias sustentáveis na produção de seus fios sintéticos através da linha Greenlon de polímeros de nylon reciclados com dope dyed.

A viscose tem sido uma fibra adorada pelos consumidores devido aos seus excelentes atributos de conforto, caimento fluídico e estética atraente. Fabricado a partir de um recurso natural renovável, a polpa de madeira, a viscose tem todo grande sucesso em aplicações como roupas femininas, roupas masculinas e em misturas com outras fibras. A empresa indiana Grasim é o principal produtor mundial dessa fibra artificial e oferece uma ampla gama de opções de fibra para seus clientes em todo o mundo, incluindo fibras com a técnica dope-dyed.

Por quê utilizar fibras dope-dyed?

O processamento de tingimento úmido, o mais comum na indústria têxtil, tem o potencial de causar um impacto significativo no meio ambiente e na saúde humana. Grandes quantidades de produtos químicos e corantes são usadas nas operações de processamento úmido, resultando na contaminação da água com químicos tóxicos.

A indústria têxtil celulósica consome uma grande quantidade de água no processamento úmido, como desidratação, limpeza, mercerização, branqueamento e tingimento empregados durante a conversão de fibras em tecidos. Na última década, houve uma crescente preocupação com questões ambientais, que aumentaram muitas vezes devido ao aumento da poluição industrial, problemas de resíduos, efeitos do aquecimento global, etc.

A viscose dope-dyed é a solução certa para reduzir a poluição ambiental e as descargas de águas residuais em uma fábrica de processamento de tecidos.

Benefícios de viscose dope-dyed

A viscose dope-dyed oferece inúmeras vantagens como:

 – As emissões de gases com efeito de estufa são reduzidas até 20% usando viscose dope dyed, em comparação com o tingimento convencional de viscose.

– A geração de águas residuais é reduzida até 10% e uma redução significativa é notada nas concentrações de metais pesados ​​no efluente gerado por viscose dope-dyed.

– À medida que a fibra já é tingida, o processo de tingimento é completamente eliminado levando à economia de uma grande quantidade de recursos, como água, energia e produtos químicos. Isso resulta em menos carga de efluentes no meio ambiente. Isso permite economia direta nos custos de produção e garante uma redução substancial da pegada ambiental dos produtos finais.

– Os tecidos à base de viscose dope dyed têm melhor resistência à lavagem e à transpiração ( classificação de 4-5 para a dureza de lavagem e transpiração contra a classificação de 3 para tecidos tingidos) contra tecidos de viscose tingidos por peça, embora não haja diferença significativa na fricção e solidez à sublimação.

Aplicações de viscose dope-dyed

As aplicações de viscose dope-dyed incluem roupas de trabalho, uniformes, calças, roupas de malha, roupas térmicas, tapetes entre outros. Em todas estas aplicações, os consumidores valorizarão os benefícios das fibras dope-dyed através do seu desempenho aprimorado e da conservação de recursos naturais.

DEIXE UMA RESPOSTA