O uso de tecidos em construções não é algo novo, pois as primeiras habitações feitas pelo homem eram feitas com ramos e peles de animais que podem ser datadas há mais de 35 mil anos. Os tecidos são leves, fáceis de converter ou desmontar e oferecem proteção contra o vento, raios ultravioleta e chuva. O tecido é agora visto como o quinto material de construção ao lado do aço, pedra, concreto e madeira.

A arquitetura têxtil é o método ideal para transformar tanto o interior como o exterior das construções, criando formas escultóricas, leves, flexíveis e customizáveis que são facilmente transportadas, utiliza materiais recicláveis, tem baixo custo e fácil manutenção. O tecido é simplesmente a mídia mais versátil para gráficos, iluminação, acústica e articulação espacial, sendo muito utilizado em eventos, exposições, museus, escolas, hotéis, restaurantes, lojas de varejo, lobbies e espaços públicos, em todo mundo.

Uma das várias empresas que trabalha com arquitetura têxtil é a americana Transformit, que oferece uma grande variedade de estruturas de tecido tensionadas para arquitetura interior. Já a empresa alemã Sattler é especializada em fabricar estruturas têxteis de tração para grandes obras. No geral, os tecidos técnicos são muito utilizados para cobertura de estádios esportivos, abrigos temporários e desmontáveis para eventos, construções permanentes de grande porte como aeroportos, estações, hangares e para decorações internas de lojas e shoppings.

O Archiinks é uma fachada têxtil impressa em qualquer design possível e protegida com verniz de alta durabilidade. Devido a uma tecnologia exclusiva de impressão e aplicação de verniz, a Archiinks garante 10 anos de funcionalidade. Todo tipo de estampa é possível sobre o tecido técnico, criando uma fachada única e individual. Além disso, protege o edifício contra ventos, chuva e o sol. É um prédio fashion!

A arquitetura moderna redescobriu o princípio da tenda como uma forma arquitetônica desenvolvendo tanto estruturas de tecido temporárias como permanentes. Tecidos avançados e duráveis ​​permitem que grandes áreas sejam expandidas, o que transformou seu uso em um setor altamente especializado no setor de construção. Ao mesmo tempo, as exigências técnicas desses tecidos para suportar o vento, intempérie e distorção, juntamente com fatores estruturais, requerem uma grande quantidade de conheccimento de engenharia.

Utilizando programas de modelagem 3D para explorar a flexibilidade do tecido, pode-se criar as formas mais incríveis na arquitetura. Os designers alemães, SL-Rasch, em colaboração com SEFAR Architecture propuseram uma forma engenhosa de telhado para melhorar o microclima da mesquita Al-Masjid al-Nabawi na Arábia Saudita sem destruir o seu caráter arquitetônico. Em novembro de 2010, eles completaram uma floresta de guarda-sóis dobráveis e gigantes, cada um com cerca de 20 metros de altura. Eles são os maiores guarda-sóis construídos até hoje.

A revolução das fibras de carbono na construção civil

Além de serem utilizados nas áreas externas e internas das construções, os tecidos agora estão ganhando outra função com o concreto têxtil, que é até seis vezes mais resistente do que as estruturas tradicionais de concreto. Criado por pesquisadores da Universidade Técnica de Dresden, o concreto têxtil é revestido com uma malha de fibras de carbono sendo mais leve, flexível e estável que o concerto comum.

As estruturas têxteis são usadas em uma ampla gama de aplicações arquitetônicas por sua flexibilidade, praticidade e facilidade de criar as mais diferentes formas e efeitos especiais. O tecido é um dos materiais mais antigos que a humanidade utilizou como abrigo e continua sendo um material importante com diversas aplicações no design e construção, e desempenhará um papel ainda mais importante nas cidades do futuro. O arquiteto Blaine Brownell é um erudito de materiais avançados para arquitetura e design e escreveu um interessante artigo sobre o futuro dos têxteis na arquitetura. Saiba mais aqui.

Arquitetura têxtil permite que ambientes interiores e exteriores interajam e se fundam de novas formas stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA