Com uma nova visão de arquitetura verde para as grandes cidades do mundo que visa reduzir 75% das emissões de gases de efeito estufa até 2050, o escritório de arquitetura Vincent Callebaut  empreendeu um projeto de pesquisa e desenvolvimento, que examina o papel da arquitetura verde e sustentável para a Paris do futuro.

A proposta é chamada de “Paris cidade inteligente de 2050”, e é composto por oito tipologias diferentes de Torres Verdes onde cada tipologia integra elementos da natureza e energia renovável dentro do denso tecido urbano da metrópole. O estudo foi realizado para o salão da cidade de Paris. Continue a ler para obter mais informações sobre cada um dos oito projetos.

Torres montanha

Localizados em paris na famosa rua comercial rue de Rivoli, o projeto das “torres montanha” envolve a construção de torres bioclimáticas que integram uma variedade de energias renováveis ​​com as antigas estruturas existentes. As torres verticais verdes possibilitarão fornecer o triplo da moradias em cada bloco parisiense ao serem construídas sobre os telhados das antigas construções sem precisar demoli-las.

Três tipos de energias renováveis ​​estarão disponíveis em cada torre: durante o dia, dois enormes escudos solares fotovoltaicos e térmicos irão produzir eletricidade e água quente. À noite, uma estação de armazenamento hidroelétrico reversível vai deixar uma cascata urbana fluir a partir do topo da torre, evitando a necessidade de baterias para armazenar a energia produzida. Finalmente, as varandas jardim irão envolver os andares habitados e filtrar e limpar a água reciclada rejeitada pelos habitantes por fito-purificação e bio-compostagem.

Torres anti-fumaça

As torres anti-fumaça irão produzir eletricidade por meio da integração de turbinas eólicas presas nas fachadas.

Concebida como um corredor de 23 quilômetros que atravessa o centro de Paris, a segunda tipologia planeja re-naturalizar as ferrovias abandonadas de Paris como espaço verde público. As ciclovias e hortas urbanas serão implementadas verticalmente em torno de uma série de torres com turbinas eólicas, projetadas para filtrar o poluição atmosférica. Energicamente, estas estruturas iriam produzir eletricidade através da integração das turbinas eólicas axiais e telas de tecido flexível fotovoltaicos.

Torres de fotossíntese

As torres de fotossíntese envolvem a integração de biorreatores de algas verde

Em 1975, três anos após a conclusão da Torre Montparnasse muito ridicularizada pela população por sua arquitetura “americanizada” destoar da arquitetura tradicional francesa, as autoridades em Paris decidiram proibir a construção de qualquer edifício com mais de sete andares nas áreas centrais da cidade.

Na tentativa de converter o edifício existente em um parque vertical, o projeto das torres de fotossíntese envolvem a integração de biorreatores de algas verdes para gerar energia limpa. Dentro das aberturas triangulares localizadas em ambas as extremidades da torre, elevadores públicos com energia renovável fará rotas diferentes para separar os visitante do pessoal que trabalha nos escritórios do edifício. A laje no telhado adjacente do shopping será transformado em uma lagoa de fito-purificação para fazer a reciclagem das águas cinzas da estrutura.

Arquitetura verde e sustentável para remodelar a Paris de 2050 stylo urbano

Torres ninho de bambu

As torres ninhos de bambu visam reapropriar os treze edifícios localizados na área de Massena em Paris

A quarta tipologia prevê torres jardim termodinâmicas envolvidos em uma estrutura sinuosa de bambu com hortas verticais. O objetivo das torres de bambu é o de reapropriar treze estruturas decadentes encontradas no distrito de Massena em Paris envolvendo-as em um exoesqueleto de tecido de bambu. Concebidas com uma tela 3D ecológica, a estrutura irá apoiar hortas individuais, garantindo ao mesmo tempo que o poder do vento também vire energia.

Torres de favo de mel

As torres de favo de mel irão dobrar a altura das residências existentes na cidade

A fim de aumentar o números de espaços habitacionais no centro de Paris, as torres favo de mel irão dobrar a altura das residências existentes da cidade. Estas novas mini-casas interligadas são suportadas por uma estrutura de aço que coloca as cargas verticalmente através das condutas de chaminés existentes. Os telhados serão cobertos por painéis solares térmicos e fotovoltaicos, que também serão capazes de alimentar a iluminação pública do entorno.

Torres de fazendas verticais

As torres fazendas verticais são compostas por três estruturas interligadas

Tentando repatriar o campo, a sexta tipologia de torres são compostas por três estruturas interligadas que oferecem produção local de alimentos. As torres densamente povoadas também ajudam a fornecer oxigênio para a cidade, e limita a utilização sistemática de pesticidas e fertilizantes químicos.

Torres de mangue

As torres de mangue tem a forma orgânica de um árvore

Como o nome indica, o projeto das torres de mangue apresentam uma estrutura orgânica em forma da árvore. Sua localização seria na estação de comboios de Paris, Gare du Nord. As estruturas são um misto de escritórios, hotéis e residências para clientes internacionais que viajam. As plataformas da estação estariam cobertas por placas que transformam as pisadas das pessoas em energia elétrica .As fachadas tubulares seriam compostas por painéis solares para capturar a energia do sol.

Torres ponte

As torres ponte são um conjunto de estruturas interligadas que são perfuradas por turbinas eólicas que geram energia para a construção.

A tipologia final é um conjunto de torres gêmeas que são perfuradas com turbinas eólicas. O projeto também utiliza a energia cinética do rio abaixo para gerar energia, garantindo energia limpa. A ponte habitada supre a necessidade habitacional da cidade de Paris, incluindo um programa denso e misto de instalações. A estrutura dupla pretende reforçar o simbolismo da cidade, referindo-se a uma nova forma de inovação urbana e social que emite emissão zero de carbono e desperdício zero. Bem legal né?

Fonte: Vincent Callebaut

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA