Existe algo mais etéreo do que uma flor? O estilista belga Dries Van Noten decidiu que era hora de provar que nada é mais etéreo e sensorial do que uma flor, e mostrou isso na Paris Fashion Week , quando apresentou sua coleção de primavera / verão 2017 emoldurada pelas coloridas esculturas botânicas congeladas.

Grandes e elaborados buquês de flores foram congelados em blocos pelo artista floral japonês Makoto Azuma em Amsterdã, que depois as enviou para Paris onde que foram postas ao longo da passarela formando colunas de gelo, fazendo um incrível contraste com as roupas da coleção.

As esculturas botânicas são remanescentes da coleção de primavera 2015 do estilista, onde a passarela foi toda forrada com uma incrível tapeçaria artesanal criada pela artista argentina Alexandra Kehayoglou, e foi feita para se parecer com um gramado coberto de musgos. Desta vez Dries Van Noten foi invernal, embora o gelo começou a derreter durante o desfile. Veja como foram feitas as impressionantes esculturas de flores congeladas.

As colunas de gelo cheias de flores coloridas, juntamente com as luzes suaves da produção do desfile, certamente ajudaram Dries Van Noten a melhorar e ampliar seu tema “exótico erótico”, com as modelos que desfilaram na passarela cercadas por uma atmosfera misteriosa quase hipnótica. A grande maioria das roupas da coleção de primavera / verão 2017 tinham um estilo boho-chic dos anos noventa devido as estampas coloridas sobre fundo preto.

As flores congeladas de Azuma Makoto brilham no desfile de Dries Van Noten stylo urbano-1

Curiosamente, o resto da coleção, embora não seja na cor preta, tinham uma cara dark. A maioria dos bordados e estampas florais de Dries Van Noten utilizam cores pastéis, junto com azul claro, verde, amarelo e laranja. Como resultado, a coleção ficou absolutamente refinada e elegante. Um luxo!

DEIXE UMA RESPOSTA