No final do século 19, Antoni Gaudi foi profundamente influenciado pela atmosfera das florestas para projetar o interior de sua obra-prima, a Catedral da Sagrada Família em Barcelona. Mais de um século depois, o conceito “biomimética” foi idealizado pela cientista Janine Benyus, visando encontrar soluções mais sustentáveis na arquitetura, design, transporte e assim por diante, imitando as soluções inteligentes criadas pela natureza.

Graças aos avanços mais recentes na tecnologia digital, impressão 3D e novos materiais, podemos construir e fabricar facilmente formas e estruturas inspiradas no mundo natural que antes eram muito caras de reproduzir. A natureza inspirou os seres humanos de muitas maneiras ao longo de muitos séculos e é de longe, a mais rica fonte de inspiração e conhecimento que temos.

Em Barcelona, Antoni Gaudi utilizou as formas orgânicas, o brilho e a riqueza das cores da natureza como inspiração estrutural, funcional, espiritual e decorativa. Por isso seus projetos surreais ainda desafiam nossa mente tanto estruturalmente como esteticamente. Ele infundiu seu próprio estilo com a liberdade orgânica e brilho sedutor do Art Nouveau, estendendo-o para o design e arquitetura.

Biomimética: Ciência que copia a natureza para criar soluções sustentáveis na arquitetura e design stylo urbano-1
Antoni Gaudi foi muito inspirado pelo dossel da floresta para seu projeto da Sagrada Famila

Mas Gaudi também percebeu que a natureza proporcionava muito mais do que mera decoração. Suas formas estruturais imitavam aquelas encontradas na natureza proporcionando benefícios estéticos e funcionais. A floresta de colunas no interior da Sagrada Família foi inspirada no design das árvores e ossos humanos, as estruturas dos telhados foram inspirados nas folhas e os arcos inspirados na caixa torácica. Tudo isso lhe permitiu reduzir os materiais necessários para construir estruturas mais fortes e funcionais inspiradas nas formas naturais.

Gaudi transformou Barcelona em uma galeria de arte e seus projetos eram tão diferentes quanto as plantas e criaturas das florestas tropicais. Ao usar formas naturais, Gaudi talvez foi um dos primeiros arquitetos sustentáveis. Ele entendeu que a natureza nos dá não só beleza, lazer e alegria de viver, mas também sabedoria, algo que todos nós deveríamos aprender nos dias de hoje.

Biomimética: Ciência que copia a natureza para criar soluções sustentáveis na arquitetura e design stylo urbano-2
A floresta de colunas da Sagrada Família, um exemplo prático da biomimética na arquitetura

Isso fez dele o arquiteto mais conhecido e admirado do mundo e fonte de inspiração para o arquiteto mexicano Javier Senosiain, famoso por cria projetos tão surreais como Gaudi. Já o inglês Michael Pawlyn utiliza a biomimética para transformar radicalmente a eficiência dos recursos da arquitetura e o francês Vincent Callebaut projeta cidades, edifícios e casas com design futurista inspirado na natureza. Veja como seria a cidade do futuro sustentável aqui, aqui e aqui.

Coco Chanel acreditava que a moda não residia nas roupas Sua teoria era que a moda e o design tinham a ver com ideias e a maneira como vivemos nossas vidas e como somos afetados pelo que está acontecendo ao nosso redor todos os dias. Alguma vez você já perguntou como as tendências da moda evoluem e de onde elas vêm? Quando você realmente pensa sobre isso, descobre que a moda é sobre as aparências, por isso os designers estão sempre a procura de uma nova inspiração para a sua criatividade.

A natureza é a maneira perfeita para recarregar a alma e ativar a criatividade. Observado a natureza, vemos todas as cores, formas, texturas e padrões, independente da estação pois sempre há algo para inspirar. A biomimética, é um termo popularizado por Janine Benyus em seu livro de 1997, Biomimética: Inovação Inspirada pela Natureza. A biomimética é uma ciência que procura copiar algumas das melhores criações da natureza, fonte de inspiração para tudo, desde painéis solares e trens bala até vestidos de alta costura.

Biomimética: Ciência que copia a natureza para criar soluções sustentáveis na arquitetura e design stylo urbano-3

Com mais de 4 bilhões de anos testando e refinando suas criações, a Mãe Natureza é a melhor designer que existe pois isso deve ser a nossa maior fonte de inspiração. As áreas criativas da moda, design e arquitetura tem muito o que aprender com a eficiência e tecnologia da natureza para criar produtos sustentáveis e inovadores. A natureza está sempre lutando para usar os recursos limitados de forma mais eficaz possível, e isso inspira designers, arquitetos e cientistas a criarem formas de fabricar e construir com recursos limitados em face da diminuição de materiais e de energia.

Ao olhar com profundidade para a natureza, percebemos que todas as invenções humanas já apareceram nela de uma forma mais elegante e com um custo muito menor para o planeta. Mesmo um dos mais inteligentes sistemas construtivos, de pilares e vigas, já está caracterizado em lírios e hastes de bambu. O aquecimento central e ar condicionado são superados pela torre de cupim.

Até mesmo a roda, que sempre pareceu ser uma criação exclusivamente humana, foi encontrada no pequeno motor rotativo que impulsiona o flagelo das bactérias mais antigas do mundo. Depois de décadas de estudos, os ecologistas começaram a entender semelhanças escondidas entre muitos sistemas interligados. De suas anotações saem alguns princípios:

  • A natureza trabalha à luz do sol;
  • A natureza usa apenas a energia que necessita;
  • A natureza adapta a forma à função;
  • A natureza recicla tudo;
  • A natureza vive em cooperação;
  • A natureza se assenta na diversidade;
  • A natureza exige conhecimentos precisos;
  • A natureza corta o desperdício desde a origem;
  • A natureza adota a multifuncionalidade.

A natureza possui um inteligência funcional que estamos decodificando e empregando na economia circular e bioeconomia. Através do design ecológico é possível criar uma civilização mais evoluída, usando apenas um décimo dos recursos do planeta que a sociedade industrial utiliza hoje. A sustentabilidade está inspirando visionários de todo o mundo a criar projetos inovadores nas áreas da Arquitetura, Tecnologia, Design e Moda.

Algumas das maiores invenções da humanidade vieram da observação da natureza e suas diferentes formas de trabalhar e resolver problemas. Hoje, enfrentamos vários desafios em nossa sociedade e para os designers, arquitetos e cientistas, os desafios tornam-se oportunidades para inovar. Mas com a urgência para se criar um futuro mais sustentável, como a natureza pode inspirar novas tecnologias e materiais?

Biomimética: Ciência que copia a natureza para criar soluções sustentáveis na arquitetura e design stylo urbano-4

Através da biomimética, que ao simular os processos naturais, garante uma abordagem mais sustentável para os problemas provocadas pela industrialização humana. A ideia é a de que o mundo natural que nos rodeia é o melhor exemplo de sustentabilidade, onde poderemos fabricar materiais funcionais que simulem as melhores características das plantas e animais, e assim criar novos produtos com características de auto-reparação, repelente a água, auto-limpeza, isolamento térmico, mudança de cor, regulação de temperatura etc.

Biomimética: Ciência que copia a natureza para criar soluções sustentáveis na arquitetura e design stylo urbano-5

Alguns exemplos de tecidos que foram produzidos através da biomimética incluem fibras que imitam o processo de coloração encontrada em asas de borboleta e cascas de besouros, que mudam de cor quando vistas em ângulos diferentes. A alquimista têxtil britânica Lauren Bowker, fundadora do estúdio experimental da moda THE UNSEEN, lançou uma linha de acessórios e roupas que utiliza tintas especiais para mudar de cor dependendo da resposta às condições ambientais.

Outros exemplos é o de imitar os atributos de “auto-limpeza” das folhas de lótus para desenvolver um tecido praticamente hidrofóbico, roupas de banho que imitam pele de tubarão para melhorar a velocidade e reduzir o atrito na água e casacos impermeáveis ​inspirados na forma como as árvores transpiram. A marca de moda masculina Vardama utiliza a nanotecnologia sobre tecidos para repelir líquidos e sujeita sem deixar rasto.

O estúdio de vanguarda threeASFOUR é composto pelos designers Gabi Asfour, Angela Donhauser e Adi Gil, e eles estão continuamente experimentando e utilizando as complexas geometrias da natureza em suas coleções utilizando a impressão 3D. Um novo filamento com nanotecnologia permitiu aos designers variar as formas e texturas do material impresso em 3D, criando rigidez quando necessário e partes mais leves para dar flexibilidade. As roupas funcionam como armaduras envolvendo o corpo.

Em se tratando da união entre tecnologia, vanguarda e moda, a “sagrada tríade” de estilistas Issey Miyake, Iris Van Herpen e Hussein Chalayan encabeçam a inovação com novos materiais, tecidos e técnicas na moda. Dos três, a holandesa Iris Van Herpen é a que mais explora os mistérios e características estéticas dos elementos da natureza, criando roupas que são verdadeiras esculturas vestíveis.

Alexander McQueen é outro estilista de vanguarda que descobriu na natureza uma fonte de inspiração infinita para criar coleções super originais como a Plato´s Atlantis de 2010 inspirada nas formas, cores e texturas das serpentes, mariposas e corais marinhos estampados digitalmente nos tecidos.

Em um comunicado de imprensa, o estilista inglês lançou uma previsão apocalíptica do futuro colapso ecológico do mundo: A humanidade seria composta por criaturas híbridas que evoluíram a partir do mar, sinalizando um futuro subaquático por causa do derretimento das calotas polares.

Suzanne Lee foi a pioneira na criação de roupas através da utilização de celulose microbiana utilizando chá fermentado, bactérias, fungos e outros micro-organismos que podem transformar os ingredientes em fibras sustentáveis. Com as atuais pesquisas científicas de novos materiais biológicos e artificiais para fabricar tecidos, a moda do futuro promete ser muito mais orgânica, inteligente e sensorial. Essa é uma nova profissão da moda do futuro, e se chama “Designer Biológico”.

A pesquisadora têxtil argentina Julieta Gayoso apresentou uma interessante palestra no TED X Rosário sobre como a biomimética está sendo utilizada para criar novas tecnologias têxteis para roupas inteligentes, funcionais e sustentáveis aproveitando as inovações da natureza.

Versátil, engenhosa, sustentável e bonita, a natureza é uma verdadeira mestre em inovação. Algumas das mentes mais brilhantes da história como Leonardo da Vinci a Albert Einstein, foram inspirados e guiados por seus sistemas e criações. A inspiração está em toda parte na natureza e podemos procurá-la em sua beleza ou em sua funcionalidade, e a ciência da biomimética aplicada ao design e arquitetura sempre leva a resultados fascinantes! Para saber mais sobre biomimética acesse: pgdesignwbdgBiomimicry InstituteAsk Nature.

DEIXE UMA RESPOSTA