Sofoklis Giannakopoulos, um pesquisador do Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha ( IAAC ), projetou Pylos , uma impressora 3D  que utiliza um material natural, abundante, biodegradável, barato e reciclável que todos estamos familiarizados: a terra.

Visando construir edificações em larga escala com impressora 3D mesmo durante uma crise econômica e ambiental, a Pylos explora o potencial estrutural do solo, um material que tem sido amplamente utilizado na arquitetura vernacular de todo o mundo desde a antiguidade.

Além dos benefícios econômicos e ambientais da terra, o material também oferece inúmeros benefícios de construção, incluindo “isolamento natural, proteção contra incêndio, impermeabilização, boa circulação de ar, baixo custo, 100% da estrutura é reciclável, rigidez, regula o clima e proporciona um ambiente interior saudável “.

Em testes preliminares, utilizou-se terra (96%) que foi misturada com os aditivos e outros elementos (4%), resultando num material que é três vezes mais resistente à tração em comparação com argila dura industrial.

Utilizar robôs de impressão 3D para construir casas feitas de terra tem muitas vantagens como diminuir enormemente o tempo de construção, economizar na mão de obra, racionalizar a matéria prima, eliminar o desperdício na construção e o custo final fica super barato. É o método ideal para construir casas populares que custem US $  1.000 para serem fabricadas.

Uma casa por US $ 1000?

Sofoklis Giannakopoulos disse que podemos construir casas populares feitas de terra nativa por apenas R $ 1000. Isso pode ser de grande utilidade nas países mais pobres, pois proporciona habitação para os mais desfavorecidos, muda a indústria da construção como um todo e reduz os custos, transporte de material e danos ambientais.

Sofoklis já imprimiu várias estruturas de até dois metros de altura e tem todos os componentes certos para imprimir uma casa. A Pylos está à procura de parceiros comerciais para testar a teoria no mundo real e potencialmente mudar a indústria da construção civil.

É claro que cada solo é diferente e testes devem ser feitos para chegar ao melhor resultado, mas uma das principais vantagens é a utilização da terra do próprio local, o que causa uma enorme diferença no preço global de um projeto de construção pois não há transporte de material.

Mudando a vida de milhões

Há vários testes pela frente, mas se realmente a Pylos pode imprimir casas estáveis utilizando somente terra e alguns aditivos, então a indústria da construção inteira vai mudar completamente. Esta é uma daquelas descobertas que poderiam mudar o mundo, dando aos pobres a oportunidade de ter uma habitação super barata e adequada, escolas e até mesmo hospitais, e isso poderia mudar a vida de milhões de pessoas.

E é exatamente esse tecnologia que vai ser utilizada para se construir habitações em Marte utilizando o solo do planeta vermelho. Veja mais sobre o projeto aqui.

Casas populares feitas de terra com impressora 3D custarão US $ 1000 stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA