O descarte do plástico proveniente de petróleo está contaminando não só os aterros mas os oceanos do mundo também, atingindo ecossistemas inteiros. Um  relatório publicado pela Ellen MacArthur Foundation disse que no ano de 2050, haverá mais plásticos nos oceanos do que peixes. Neste momento, um caminhão de lixo de plástico é despejado no oceano a cada minuto. Como resolver esse problema?

A produção de plástico aumentou vinte vezes ao longo dos últimos 50 anos e deverá quadruplicar até 2050. Atualmente, a produção de plástico usa 5% da produção de petróleo do mundo, e vai aumentar para 20% dentro de 35 anos. Como os seres humanos continuam a criar mais de 100 milhões de toneladas de polietileno por ano, cientistas e ambientalistas estão lutando para encontrar uma maneira de reverter os efeitos ambientais prejudiciais de líxo plástico.

Pesquisadores do Instituto de Química Orgânica de Xangai na China e da Universidade da Califórnia nos EUA desenvolveram um método eficaz para converter polietileno (o plástico mais comum na Terra) em combustível líquido ou em cera. O meio atual para a conversão de plástico em combustível usa radiação ultravioleta que, de acordo com os pesquisadores, sofre de baixa eficiência energética e a falta de controle do produto. (Vídeo aqui)

Cientistas descobrem método eficiente para converter lixo plástico em combustível stylo urbano

De acordo com o estudo, os investigadores desenvolveram um processo muito mais eficiente conhecido como metátese cruzada com alcano. Este processo é altamente eficiente em quebrar o plástico, de acordo com pesquisadores, e não requer nenhum pré-tratamento. Isso quer dizer que ao invés de jogar toneladas de plásticos nos oceanos ou em buracos no chão, todo os resíduos podem ser transformados em combustível para o seu veículo.

A transformação do plástico de volta em hidrocarbonetos para ser utilizado como combustível é seguramente um passo na direção certa para a economia circular, e deve ser utilizado em larga escala o mais rapidamente possível. Mas existem outras empresas que desenvolveram tecnologia para transformar plásticos em combustível e biogás.

A Suíça, onde nada se perde, tudo se transforma, inaugurou uma pequena fábrica-piloto, capaz de converter os sacos de plástico de supermercado em óleo mineral. O processo pioneiro tem emissão zero na atmosfera. Ela é a única fábrica deste tipo no mundo. A linha de montagem é um conceito elaborado pela companhia suíça Diesoil Engeneering AG, da cidade de Thun (veja mais aqui). O vídeo abaixo mostra como é feito o processo.

Outras empresas também investem na economia circular transformando plásticos em combustíveis como a Cynar PLC que fica na Irlanda e a Plastoil que fica na Republica Checa. A sustentabilidade depende imensamente da inovação tecnológica para dar fim aos resíduos industriais. No entanto, uma solução mais sustentável e permanente seria a total substituição do plástico de petróleo pelos plásticos biodegradáveis provenientes de plantas como cânhamo, milho, cana de açúcar, beterraba, amido de batata, algas entre outras.

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA