Conheça a empresa inglesa que faz tecidos plissados dos sonhos. A Ciment Pleating afirma ser a mais antiga empresa de plissados (fundado em 1925) e uma das poucas que restaram na Inglaterra. Além de atenderem a diversas marcas de moda no país, a Ciment Pleating exporta regularmente os seus serviços para a Europa e o resto do mundo. A empresa fornece serviço de plissado artesanal para designers de moda e interiores, empresas de decoração, modelistas, estudantes de moda e design, empresas de cinema, publicidade, cenógrafos de teatro e óperas, produtores e chapeleiros.

Algumas pessoas do meio de moda mais antenadas, podem estar familiarizadas com a Lognon, a famosa empresa de plissados francesa para as casas da alta costura, que faz parte do grupo Paraffection, grupo de sete oficinas artesanais parisienses que a Chanel comprou e fundiu em 1997, para preservar o exclusivo know-how artesanal de luxo. No passado a Lognon tinha sessenta pessoas trabalhando com plissados mas agora só existem cinco artesão, a quem foi confiada a nobre arte de esculpir os tecidos em formas esculturais mesmo nessa época em que vivemos de consumo massificado fast fashion.

A Ciment Pleating fica nos arredores de Londres, e trabalha em uma escala pequena semelhante a Lognon, e tem sobrevivido trabalhando em projetos para clientes como Alexander McQueen, Victoria Beckham e Mary Katrantzou, bem como as criações absurdas feitas para Lady Gaga, assim como incontáveis coleções de estudantes de moda e design que pedem ajuda aos especialista em esculpir tecidos, como é o caso da estilista em tricô, Jaimee McKenna em sua coleção no London Fashion Week. A empresa faz verdadeiros origamis de tecido em uma infinidade de desenhos para todos os gostos.

Outra jovem designer que conta com o trabalho da Ciment é Jule Waibel. Nascida na Alemanha, mas residindo em Londres, Waibel fez seu mestrado em Design de Produto na Royale College of Art e formou-se em 2013.  O seu belo trabalho com plissados geométricos seja em objetos de decoração ou peças de vestuário é vendido pela sua marca Foldability. Os plissados são os elementos transformadores que capturam a imaginação de Jule Waibel, razão pela qual seus vestidos de organza plissados têm um visual tão escultural e surreal.

A plissagem é a arte de dobradura de tecidos(ou papel) em diferentes formas, criando diferenças de volume e textura. Para fazer o tecido plissado você primeiro precisa de um molde. Os moldes são constituídos por duas peças de papel cartão que são dobrados de forma idêntica, de modo que eles possam se encaixar. A maioria dos moldes também têm um invólucro na parte externa para proteger o padrão durante o processo de aquecimento. Veja o mostruário de plissados aqui.

Para fazer o tecido plissado primeiro você precisa separar os dois pedaços de papel cartão que já estão com o formato do plissado que você quer, colocar o tecidos no meio deles e achatar como um sanduíche. Depois de ter o tecido entre os dois pedaços de papel cartão, é preciso dobrá-los para dar forma e depois enrolar bem apertado. Ele é então colocado num gabinete de vapor para aquecer a deixar o tecido na forma desejada. Depois que o papel cartão já tiver esfriado o suficientemente, o tecido pode ser removido e  vai manter a forma do molde usado para franzi-lo.

Ciment Pleating cria tecidos plissados que são verdadeiras esculturas vestíveis stylo urbano

Gérard Lognon: quando o plissado se torna uma arte

O mundo está cheio de técnicas e ofícios têxteis, muitas vezes não reconhecidos pelo público. Combinando técnica, tradição e criatividade, o artesanato têxtil normalmente é reservado para o setor de luxo e de alta moda e é por isso provavelmente, que seus segredos são zelosamente guardados. O francês Gérard Lognon é um mestre plissador. Desde sua bisavó (sob Napoleão III), o ofício foi passado para sua família, e hoje está na quarta geração de artesãos em Paris. O vídeo abaixo mostra todo o processo de plissamento de um tecido e a experiência deste artesão excepcional.

O que achou dos tecidos plissados feitos pela Ciment Pleating? Comente.

DEIXE UMA RESPOSTA