A demanda por poliéster reciclado de alta qualidade está agora superando a oferta, graças à crescente utilização por diversas marcas como o grupo de luxo Kering, Armani, H & M, Patagônia e Esprit que estão usando o material em uma gama cada vez mais diversificada de aplicações.

A opinião do mundo da moda parece unânime, os varejistas de moda de todo o mundo expressaram otimismo sobre o mercado de fibra de poliéster reciclado para os próximos anos pela pressão pública cada vez maior para resolver o problema dos resíduos têxteis que vão parar nos aterros.

Recuperação e reciclagem de poliéster fornece benefícios ambientais importantes que não podem ser negligenciados. Milhões de toneladas de roupas vão parar nos aterros todos os anos, mas as fibras sintéticas não se decompõe ao contrário das roupas feitas de fibra vegetal e animal.

A reciclagem do poliéster reduz significativamente a necessidade de espaço nos aterros e também reduz a pressão sobre os recursos virgens, o que resulta em menos poluição, pois as fibras não tem que ser fabricadas ou importadas do exterior.

Como o poliéster reciclado está mudando o mundo da moda stylo urbano-1

A reciclagem dos tecidos de poliéster foi desenvolvido usando as garrafas de água de plástico transparente, ou PET como matéria-prima. A forma mais comum de tecidos feitos usando poliéster reciclado é o fleece, um tecido de malha frequentemente usado por empresas de vestuário para fazer moletons.

A marca de moda esportiva Patagônia é conhecida no mercado por seu programa de reciclagem de poliéster e tem parceria com a Teijin, uma empresa japonesa que desenvolveu seu próprio sistema de reciclagem fechada de malha de poliéster chamado Eco Circle.

A tecnologia de reciclagem química da Teijin, que é a primeira de seu tipo no mundo, faz com que seja possível refinar poliéster velho em novo poliéster equivalente à matéria-prima virgem feita a partir do petróleo. Por exemplo, uma jaqueta de poliéster velho e desgastado pode ser reciclado em um novo casaco várias vezes.

Além disso, esta tecnologia reduz drasticamente o consumo de energia e as emissões de CO2 quando comparado ao uso de matérias-prima de petróleo para fazer um novo poliéster.

Como o poliéster reciclado está mudando o mundo da moda stylo urbano-2

Outra empresa japonesa que trabalha com tecnologia de ponta é a Toray que desenvolveu o tecido Ecodear que segundo a empresa é um fibra de ácido polilático (PLA) feita a partir de matérias-prima de origem vegetal como o melaço de cana de açucar, ao invés de petróleo ou de outros recursos fósseis. Ele pode, assim, ser prontamente reabsorvido pelo meio ambiente após a utilização. É um produto sustentável que ajuda a reduzir as emissões de dióxido de carbono e conserva os recursos fósseis.

O desenvolvimento de novas coleções de tecidos reciclados construídos em torno de processos de circuito fechado poderia ajudar a acelerar o progresso da moda sustentável. Outros exemplos de inovação recente nessa área incluem o Econyl, Infinity, Eco Intelligencewaste2wear, Repreve e Newlife.  Baseados no conceito de regeneração, desde o início, estes tecidos à base de fibra sintética são feitos a partir de materiais residuais e afirmam ser altamente recicláveis ou reutilizáveis, tornando-os adequados para vários ciclos de vida.

Econyl é fabricado pela empresa Aquafil, e é o primeiro tecido de nylon fabricado integralmente a partir da reciclagem de redes de pesca abandonadas. Ele é classificado como uma alternativa sustentável para Nylon 6, que é tradicionalmente proveniente de caprolactama (um derivado do petróleo). Além de biquíni, o Econyl é adequado para a fabricação de roupas esportivas, lingerie e roupa ao ar livre.

Como o poliéster reciclado está mudando o mundo da moda stylo urbano-3

Já o Infinity é um poliéster 100% reciclável que está a substituir não só poliéster tradicional, mas o algodão e tecidos à base de lã também. Depois que as peças de vestuário velhas são coletadas, as roupas são trituradas em fibras, que são transformadas em novos fios através do processo de melt spinning.

Subsequentemente, os novos fios são tecidos em novos tecidos Infinity que podem ser reciclados uma e outra vez, sem qualquer perda de qualidade. De acordo com a empresa Dutch Wear, que detém a licença europeia para o produto, o tecido Infinity reduz o impacto de CO2 em 73%, a gestão de resíduos em 100% e uso de água em 95% em relação ao algodão.

Já os tecidos feitos de poliéster Eco Intelligent® foram projetados para permanecerem em um sistema de circuito fechado de fabricação, reutilização e recuperação, através de um número ilimitado de ciclos de vida.

Tecidos fabricados com poliéster Eco Intelligent® são semelhantes a tecidos de poliéster tradicionais em desempenho e estética mas ele é o primeiro  poliéster isento de antimônio. Ele não tem compostos orgânicos halogenados, é livre de cloro e é livre de PBT (substâncias químicas que são persistentes, bio-acumulativas e  tóxicas).

Como o poliéster reciclado está mudando o mundo da moda stylo urbano-4

Tecidos fabricados a partir de itens reciclados estão agora se tornando mais comuns e sendo utilizados por empresas como a Marks and Spencer, H & M, Ecoalf, Outerknown, EcoSimple e Jeans Armani. Armani tem incorporando tecidos ecológicos em suas coleções desde meados dos anos 90. Seu primeiro projeto sustentável começou em 1995 com o desenvolvimento de um processo de reciclagem de jeans.

Isso foi revolucionária para a época e as calças de jeans reciclado foram exibidos no Museu de Ciência e Tecnologia de Milão. Mais tarde nesse ano, Armani Jeans desenvolveu novos materiais usando 60% de lã e algodão reciclados e introduziu cânhamo orgânico na coleção.

Esta experimentação continuou com a produção de uma variedade de malhas orgânicas, o uso de alpaca pura e o envolvimento com projetos de algodão de comércio justo no Peru e na Bolívia e poliéster reciclado.

A EcoSimple é uma empresa brasileira cujos tecidos são uma mistura de algodão reciclado e RPET, que é feita a partir de garrafas de plástico. Os tecidos fabricados pelas EcoSimple estão disponíveis em uma variedade de cores e texturas e combinam perfeitamente beleza e funcionalidade, apoiando práticas de negócios ambientalmente e socialmente responsáveis.

Junto com um número crescente de fabricantes de roupas, essas empresas fizeram um compromisso com a inovação, responsabilidade social, e tecidos de alta qualidade que atraem designers de todo o mundo focados na moda ética e sustentável.

Como o poliéster reciclado está mudando o mundo da moda stylo urbano-5

DEIXE UMA RESPOSTA