Enquanto a inovação tecnológica continua a avançar no varejo de moda, algumas inovações são mais propensas do que outras a se tornarem as “queridinhas” no setor nos próximos anos. De acordo com o relatório 2017 da Drapers sobre Tendências Futuras e Inovação, a revolução digital no varejo de moda está em pleno andamento, mas a maneira como alguns varejistas mais antenados estão incorporando a tecnologia, incluindo inteligência artificial, realidade aumentada e o uso de dados poderia colocá-los à frente da concorrência.

O relatório observou como seis inovações como fabricação de roupas sob demanda, beacons interativos, WeChat, tecnologia HoloLens, ajuste inteligente e pagamentos invisíveis poderia ajudar os varejistas a se manterem relevantes e ao mesmo tempo facilitar melhores experiências do consumidor no futuro.

Fabricação sob demanda

Alguns varejistas de moda estão se voltando para a fabricação de roupas sob demanda para impulsionar seus negócios. Ao contrário da fabricação tradicional, a fabricação sob demanda permite que os varejistas possam produzir rapidamente peças de vestuário após o consumidor fazer a compra online. A fabricação sob demanda poderia potencialmente reduzir a produção de roupas que dura semanas para apenas um dia.

Esta tecnologia reduz desperdícios, melhora a eficiência, elimina o estoque e liquidações de peças prontas, por isso, os varejistas podem ser mais sustentáveis e também acompanhar regularmente as demandas dos consumidores. O conceito ganhou impulso no varejo de moda ultimamente, especialmente com varejistas como a Amazon. Em abril, a Amazon garantiu uma patente para um sistema de fabricação de roupas sob demanda. O sistema incorpora um dispositivo inteligente de coordenação e uma linha de montagem automatizada de produção têxtil para produzir roupas.

Além do mais, a tecnologia do sistema permite que a Amazon possa ordenar digitalmente pedidos de todo o mundo, para que os clientes possam encomendar sua roupa online e a Amazon imediatamente possa produzir as encomendas em um curto período de tempo. Esse é o mesmo conceito da mini-fábrica online AM4U.

Beacons na loja de varejo

A tecnologia beacon fez sua estréia em muitas lojas de moda pelo mundo mas um modelo mais avançado está sendo desenvolvido. Embora os beacons já capturarem dados e melhorarem as experiências do consumidor nas lojas, um novo desenvolvimento da tecnologia está incidindo sobre o que acontece após as compras.

O desenvolvimento visa conectar as experiências digitais e a loja depois que o consumidor deixa a loja. Os beacons futuros vão rastrear os movimentos do consumidor na loja e fazer captura de dados. Uma vez que o consumidor sai da loja, os beacons lhe enviarão informações sobre os itens que ele não comprou, para que possa comprá-los online mais tarde. Ao levar o pós-compra em consideração, os varejistas podem utilizar os beacons além do ambiente da loja física e satisfazer as necessidades dos consumidores através de outros canais.

WeChat

O “Facebook chinês” se chama WheChat e está ganhando impulso para além do mercado interno. Varejistas de moda em todo o mundo estão apostando no WeChat para atender as necessidades dos consumidores chineses. Além do mais, a plataforma, que atualmente tem mais de 300 milhões de usuários no mundo, permite aos usuários enviarem dinheiro para seus contatos e fazer pagamentos facilmente. O WeChat poderia ser um benefício potencial para os varejistas, já que a plataforma fornece acesso a milhões de consumidores e pode ser uma maneira dos varejistas aumentarem instantaneamente suas vendas digitais.

Tecnologia HoloLens

O mais famoso dispositivo da Microsoft poderia acelerar o varejo de moda nos próximos anos. O HoloLens é um óculos que projeta hologramas sobrepostos ao ambiente real para que o usuário possa mudar o seu cenário instantaneamente. Usando o HoloLens, os consumidores poderiam ver os produtos de vários ângulos e até mudar a forma e estilo das roupas.

Os varejistas também se beneficiariam da tecnologia, uma vez que a digitalização lhes permitam rastrear os itens favoritos dos consumidores. Além de facilitar um processo de consumo individualizado, este dispositivo pode ajudar os varejistas a tomar melhores decisões de merchandising no longo prazo. Mas para o HoloLens ser adotado em larga escala, terá que diminuir seu tamanho, melhorar o campo de visão e ficar mais barato.

Ajuste inteligente

Quando se trata de compras online, encontrar o estilo e tamanho certo poderia ser um desafio para alguns consumidores. Para reduzir os retornos das compras de roupas online, empresas de tecnologia, como Fits Me, permitem que os varejistas possam postar online guias de tamanho com base em medidas corporais individuais dos consumidores. Esta tecnologia de dimensionamento é projetada para tornar-se mais avançada e sugerir itens que complementam os produtos desejados.

Pagamentos invisíveis

Simplificando o processo de pagamento é uma prioridade entre os varejistas de moda. Empresas de cartão de crédito, incluindo MasterCard e Visa, estão estreando novas tecnologia de pagamento que salvar informações do cartão. Em vez de inserir os detalhes do cartão, a tecnologia permite que os consumidores possam confirmar sua identidade com o reconhecimento facial ou escaneamento das digitais.

Mastercard lançou o Check Mobile, que permite aos consumidores utilizar o reconhecimento facial para verificar, enquanto a Visa lançou um sistema de pagamento invisível na loja Amazon Go em Seattle/EUA, onde os consumidores são automaticamente cobrados pelos produtos que levam da loja. Com a adoção cada vez maior dessas novas tecnologias, o varejo de moda será totalmente diferente em 5 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA