O que acontece quando a ciência encontra a moda? Um dos projetos mais promissores de 2014 entrelaçou engenhosamente dois campos criativos para dar à luz ao projeto Descience: Uma iniciativa que conecta o mundo da ciência e da moda. Descience cria colaborações entre designers e cientistas e traz a pesquisa para a passarela, proporcionando uma plataforma de inspiração tanto para os estilistas emergentes como para a pesquisa científica.

O projeto Descience surgiu com a visão de promover colaborações entre dois mundos criativos e criar um novo, que forneça a ciência com uma nova linguagem e dê forma a uma nova fonte de inspiração. Trata-se de reunir perspectivas distintas, idéias, e desenvolver uma nova mentalidade que nunca foi explorada antes, onde os estilistas encontram inspiração na ciência de todo o mundo e o resultado é o Descience Fashion Show, explica a Dr. Yuly Fuentes-Medel, Diretora Executiva da Descience.

Descience: Uma iniciativa que conecta estilistas e cientistas para criar novos caminhos para a moda stylo urbano-2

A equipe é composta de cerca de 60 cientistas de diversas áreas de pesquisa e de todo o mundo, incluindo Europa, EUA e América do Sul. Através de suas pesquisas que proporcionam imagens e idéias que são o ponto de partida para o trabalho dos designers de moda. As roupas foram inspiradas em descobertas científicas, onde os estilistas colaboraram com os cientistas para criar roupas que foram apresentados no Descience Runway Collection em 2014.

A equipe da Descience desenvolveu um processo de quatro etapas:

Inspiração
Conexão
Colaboração
Desfile

O conceito nasceu de uma idéia da Dr. Fuentes-Medel que estava em busca de novos canais eficazes de comunicação da ciência:

“Fiquei espantada com as semelhanças entre os mundos da moda e da Ciência. Os cientistas, bem como os designers, trabalham na mesma direção, ou seja, para criar algo desconhecido e introduzir mudanças e inovações para o mundo. Essa percepção incentivou-me a fornecer uma plataforma em que os dois mundos se fundem para criar sinergias de seus esforços.”

O objetivo do Descience é “para nutrir colaborações entre a ciência e a moda para criar ciência tangível e projetos inovadores. A ciência irá beneficiar a Moda, fornecendo uma nova linguagem para a sensibilização do público e a ciência vai abrir um novo mundo de inspiração para a moda.” 

Uma das cientistas envolvidas é o Dr. Laura Indolfi, uma engenheiro biomédica italiana, que atualmente está terminando sua pesquisa focada em engenharia de tecidos para medicina regenerativa e biomateriais inteligentes para dispositivos de distribuição de drogas no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) em Boston. A Dr. Indolfi se uniu ao projeto Descience pensando que isso poderia ser uma boa ocasião para dar uma visão diferente as suas pesquisas. Ela diz que como mulher ela gosta de moda e tem achado interessante ver sua pesquisa sob outro ponto de vista, como uma fonte de inspiração para um designer!

Descience: Uma iniciativa que conecta estilistas e cientistas para criar novos caminhos para a moda stylo urbano-3
Dr. Laura Indolfi

Eu gosto do fato de que os dois campos da moda e a ciência são bem diferentes, mas podem trabalhar juntos para criar uma nova linguagem e explorar novas idéias. Uma grande sinergia que eu tenho certeza que vai gerar alguns itens de moda bonitos e inovadores.

Os cientistas do Descience recrutaram alguns designers de moda para participar do projeto. Uma tarefa maravilhosa para aqueles que têm o talento para traduzir descobertas científicas em uma mensagem visual e apresentar suas criações num desfile de moda que foi apresentado no Outono de 2014. Para ver mais detalhes das inspirações dos vestidos veja aqui.

Descience: Uma iniciativa que conecta estilistas e cientistas para criar novos caminhos para a moda stylo urbano-5CrypticMarrowAndThreadOrphaCureDeScienceOrphaCureTeam_Photonic_T_BoneQuorum54Transmutation

Apesar dos tecnólogos e fashionistas terem muitas vezes se beneficiado de um do outro, eles também muitas vezes não entendem uns aos outros, um problema que o Fórum Empresarial do MIT de Cambridge está prestes a corrigir com seu primeiro evento de inovação do ano 2015-2016 chamado Fashion 4WRD com curadoria do Descience, que ocorrerá dia 17 de setembro no Museu de Belas Artes de Boston. Espero que com esse novo evento, os cientistas e tecnólogos se sintam inspirados para criarem tecidos super tecnológicos e ao mesmo tempo biodegradáveis.

Descience: Uma iniciativa que conecta estilistas e cientistas para criar novos caminhos para a moda stylo urbano-5

O evento apresenta oradores notáveis ​​no campo da tecnologia e da moda com algumas exposições muito legais. Confira a página do evento aqui. Pelo jeito daqui a alguns anos as tendências de moda vão nascer em sofisticados laboratórios e ser ditadas pelos cientistas ao invés do que acontece hoje. Um exemplo disso é o Bioculture, um fabuloso projeto de pesquisa de Suzanne Lee, que utiliza micróbios que crescem para formar um biomaterial têxtil.

Como certas bactérias se alimentam de açúcar, elas criam fios de celulose e formam uma pele, depois Suzanne Lee extrai esta “pele” e a usa como um tecido vivo que pode ser moldando quando estiver molhado e quando seco pode ser costurando. A melhor parte é que é biodegradável, por isso, quando o estilo sai de moda (como estilos inevitavelmente fazem) você poderia até mesmo enterrá-lo em seu jardim. Veja o vídeo de Suzanne numa palestra no TED (tem leganda em português) onde ela explica seu revolucionário “biotecido”.

BioBomber_jacket_detail_em

DEIXE UMA RESPOSTA