A estilista Elvira ‘t Hart desenvolve coleções exclusivas que parecem mais esboços de roupas feitas com rabiscos. A maioria dos designers de moda fazem esboços sobre papel de suas coleções, no entanto, Elvira transforma literalmente seus esboços em roupas. Usando cortes a laser, pode-se ver como as linhas param abruptamente, e seus contornos são inconsistentes de forma muito semelhante aos rabiscos de croquis feitos à mão, onde espaços ficam vazios para que possam ser preenchidos com sua imaginação.

Elvira é uma designer de moda e ilustradora que vive em Utrecht, Holanda. Ela absolutamente ama desenho e desenhar, seu trabalho tem sido apresentado em várias exposições e feiras de moda em Paris e Milão, revistas internacionais e também usado por Lady Gaga! O uso da imaginação em suas coleções de moda é o principal objetivo da estilista, como ela mesma explica, “A imagem é reduzida em linhas, planos e áreas que não têm de ser totalmente formadas ou acabadas, a fim de retratar o seu sentido último: elas estimulam a imaginação.”

Se houver algo que eu amo sobre moda é a sua adaptabilidade e versatilidade. Com imaginação e as ferramentas certas, você pode criar um novo mundo de possibilidades e iniciar a sua própria revolução. E é isso que Elvira ‘t Hart faz através da conversão de seus esboços e rabiscos em uma nova coleção. A estilista queria fabricar suas roupas exatamente como ela os desenhava, sem perder nenhuma das características e a espontaneidade das linhas traçadas no papel.

Ao pular algumas etapas no processo de confecção tradicional, Elvira corta suas peças diretamente na máquina a laser para montar peças geométricas que são literalmente uma “ordem no caos”. Ela trabalha principalmente com couro, para que seus desenhos transformados em roupas não sejam tão frágeis e não precisem de retoques finais extras quando são cortados pois curo não desfia e tem elasticidade. Seus desenhos são limpo, adaptáveis, e criam uma transição sutil entre o corpo e a própria roupa.

A roupa tem características dos desenhos: linhas periféricas, linhas que se arrastam para fora e áreas vazias ou inacabadas. Parece mais uma “coleção em construção” com um design minimalista, poético, chique e atemporal ao mesmo tempo. Em resumo, um luxo!

DEIXE UMA RESPOSTA