Afinal, como será a educação do futuro? Muitos profissionais da educação fazem essa pergunta mas para o futurista americano Thomas Frey, dentro de 14 anos, aprender com professores robôs será completamente comum, mesmo para crianças. Frey foi engenheiro na IBM e ajudou a fundar o Instituto DaVinci, uma empresa de rede e um grupo de reflexão em inovação tecnológica para promover um futuro melhor. Frey dá palestras e entrevistas sobre estratégias de progresso para um público de alto nível em lugares como a NASA, o New York Times e várias empresas.

Ele prevê um futuro onde os inovadores irão melhorar a educação online. Frey disse numa entrevista ao site Business Insider: “Prevejo que até 2030, a maior empresa da internet será uma escola online que ainda não existe”. Para que os alunos aprendam através de um curso online avançado, Frey disse que devemos construir um programa educacional de Inteligência Artificial – IA que aprenda as preferências individuais dos alunos e estratégias de aprendizagem preferenciais.

A IA aprende quais são seus interesses, seus pontos de referência”, disse Frey. “E descobre como ensinar você de forma mais rápida e eficiente ao longo do tempo”.

A previsão de Frey corresponde as inúmeras pesquisas sobre inteligência artificial. O Google está desenvolvendo o DeepMind, um software complexo de aprendizagem de máquina. A IBM está desenvolvendo robôs com Watson, e a Amazon está desenvolvendo os serviços do Amazon AI. Mas Frey disse que:”Ninguém acertou ainda o código para o futuro da educação”, mas isso vai acontecer.

Educação de qualidade para os menos favorecidos

Sua visão para 2030, Frey acredita numa versão amplamente aprimorada dos cursos online disponíveis hoje como os criados pela Khan Academy, Coursera ou MIT OpenCourseWare. Mas no futuro, os instrutores online não serão seres humanos mas robôs inteligentes o suficiente para personalizar cada plano de aula para a criança sentada na frente da tela.

Frey suspeita que esse tipo de eficiência permitirá que os alunos aprendam em taxas muito mais rápidas do que se tivessem que competir com dezenas de estudantes pela atenção do professor. Os estudantes irão aprender de quatro a dez vezes mais rápido, completando sua educação em bem menos tempo. Mas Frey não acredita que os robôs de educação substituirão a educação tradicional, eles serão uma ótima alternativa para aqueles que preferem o homeschooling.

Se Frey estiver correto sobre o futuro da educação online, poderia ajudar milhões de pessoas a terem um nível de educação que de outra forma não poderiam conseguir. Estudantes em todo o mundo têm acesso limitado a uma educação de qualidade ou ajuda de um professor particular. No entanto, muitos desses alunos estão obtendo acesso a computadores e à internet. Um sistema de educação online amplamente melhorado poderia proporcionar a oportunidade e os recursos que os alunos desfavorecidos precisam cumprir para alcançar suas aspirações educacionais para ter um futuro melhor.

Assim, os robôs professores poderiam permitir uma educação mais acessível e eficiente em todo o mundo, ajudando principalmente os mais pobres. Os alunos não precisariam mais pertencer a uma classe social elevada para receber uma educação decente. Os alunos nunca mais estariam constantemente sobrecarregados ou, ao contrário, entediados por lições que avançam muito rápido ou muito devagar. Talvez, ao invés de assumir os empregos feitos por humanos, os robôs poderiam prepará-los para uma carreira que eles adorariam.

Fonte : Business Insider

DEIXE UMA RESPOSTA