A nova revolução industrial do século XXI veio através da impressão 3D. A empresa chinesa Zhuoda utilizou impressão 3D para fabricar uma casa modular de 200 metros quadrados para em seguida, montar toda a estrutura em apenas três horas. O fabricante equipou a casa com uma sala de estar espaçosa, uma cozinha funcional e uma grande varanda no andar de cima. O Grupo Zhuoda registrou 22 patentes para a tecnologia da estrutura e mantém em segredo os detalhes dos materiais usados durante a construção.

Tudo isso é surpreendente, especialmente considerando que a impressão 3D é uma tecnologia relativamente nova. Os seis módulos diferentes foram montados em apenas três horas, utilizando um guindaste. Cada módulo foi concluído antes na fábrica, incluindo a fiação, encanamento, cozinha, móveis e outros objetos de decoração de interiores. Na verdade 90% dos trabalhos de construção desta casa teve lugar na fábrica da empresa.

Os materiais são provenientes de resíduos agrícolas e industriais e não contêm qualquer amônia, formaldeído, radônio ou outras substâncias nocivas. O proprietário da casa seria capaz de escolher entre uma variedade revestimentos tal como madeira, granito, jade ou mármore.

Apesar dos procedimentos de construção e economia de tempo, a casa é forte o suficiente para resistir a terremotos de magnitude 9, já que cada módulo carrega o peso de forma independente. Com um peso aproximado de 100 kg/m2, e custando de US$ 400 a $ 480 por metro quadrado, o custo de todos estes seis módulos da casa ficam entre 81 mil a 96 mil dólares, e provavelmente vai ficar mais barato como os avanços constantes da impressão 3D.

O vice-presidente Tan Buyong, acrescentou que os módulos impressos são a prova de fogo e água. A casa impressa 3D deve chegar ao mercado no futuro próximo. Aos clientes seriam oferecidos configurações adaptadas individualmente e preços, de acordo com a Zhuoda.

Para exibir a incrível facilidade da construção da casa, o fabricante montou a casa de seis módulo na frente de um grupo de pessoas, e em seguida, os convidou para dar uma olhada. Parece que a era da impressão 3D está em pleno andamento, e projetos como o da empresa Zhuoda mostram que não faltam idéias originais dentro dessa indústria.

Mas por que a China está tão empenhada nessa tecnologia de impressão 3D de casas e edifícios? Por causa da bizarra fixação do governo chinês de ficar construindo cidades fantasmas onde não moram quase ninguém. A China já tem 500 dessas cidades fantasmas e continua as construindo, para quem?

Arquitetos de todo o mundo estão competindo para construir casas e edifícios feitos inteiramente de impressão 3D, o que representa um avanço com profundas implicações para tornar as moradias mais acessíveis, personalizáveis, sustentáveis e eficientes. Na China, uma empresa chamada Winsun disse que construiu 10 casas feitas numa impressora 3D gigante em apenas um dia.

O custo estimado para cada casa é de apenas US$ 5.000. Além dessas casas populares a empresa também imprimiu uma mansão e um edifício de 4 andares utilizando essa fantástica tecnologia.

Em Amsterdã, uma equipe de arquitetos da 3D Print Canal House quer construir edifícios com impressão 3D, usando materiais de base biológica e renováveis. O site é ao mesmo tempo um local de experimentação de construção utilizando impressoras 3D como também museu público.

As impressoras 3D constroem estruturas camada por camada. Mas na USC Viterbi, na Califórnia, o professor Behrokh Khoshnevis está empurrando o processo de fabricação a um passo adiante com o que ele chama de “elaboração de contorno.” Ele espera desenvolver uma impressora 3D gigante, capaz de imprimir toda a casa de uma única vez, a partir de sua estrutura passando para os conduítes elétricos e hidráulicos.

 A revolução das impressoras 3D para a construção civil veio para ficar. Veja outro projeto interessante do primeiro robô empreiteiro que constrói toda a estrutura de uma casa  sozinho em dois dias.

Você compraria uma casa feita de impressão 3D? Comente.

DEIXE UMA RESPOSTA