Sustentabilidade é um tema paradoxal na moda pois é ao mesmo tempo uma ferramenta de marketing e o maior elefante econômico e ambiental na sala, que é simplesmente mais fácil ignorar. A marca americana EDUN representa um novo tipo de atitude sobre a moda e sua forma de venda. Fundada em 2005 por Ali Hewson e seu marido Bono Vox, para promover a moda consciente, comércio justo e fabricação de vestuário na África. Em 2009, a marca tornou-se parte do grupo LVMH, detentor de marcas como Louis Vuitton, Kenzo e Givenchy.

As coleções, exclusivamente femininas, incluem roupas, bolsas e jóias. O estilo proposto pela EDUN consiste na volta do luxo básico, para os fashionistas formadores de opinião no universo da moda. Eles recentemente contrataram o francês Julian Labat como seu novo diretor executivo, que é conhecido e elogiado por sua revitalização da marca de moda Carven.

A EDUN é focada na moda ética e sustentável e sua estratégia é radical e inovadora, com um compromisso permanente com o continente Africano: atualmente 95% da produção da empresa é feita na África. Um compromisso, explica Julian Labat, que é simultaneamente cultural e econômico.

“O continente Africano tem uma história têxtil muito antiga e incrivelmente rica. Num contexto econômico tão difícil, a sua indústria precisa evoluir e desenvolver os seus próprios ativos para crescer e se tornar competitiva com outros continentes”, disse ele.

Erdun - marca de moda consciente de Bono Vox e Ali Hewson stylo urbano-1

Os parceiros atuais da EDUN na África só produzem exclusivamente para os mercados locais. O desafio da empresa é proporcionar a eles habilidades e conhecimentos para que possam produzir roupas de alta qualidade para as empresas internacionais. As fábricas atuais na Tunísia, Tanzânia, Quênia e Madagascar proporcionar empregos essenciais nas áreas enquanto nutrem uma cultura de design, ajudando outras empresas da região a crescer. Outro projeto focado no comércio justo é o Ethical Fashion Initiative que faz a ponte entre marcas de moda da Europa e EUA com comunidades de artesãos no contine

Mas,  Julien Labat admite que precisamos ver uma mudança global de atitude em relação à sustentabilidade na moda, ele enfatiza o papel da indústria para criar e responder a uma demanda de produção sustentável: “É responsabilidade do produtor para fornecer produtos que atendam estes demandas, permitindo que os consumidores mais bem informados e exigentes possam concretizar esse ideal.” 

A EDUN, que tem vindo a promover a produção ética e sustentável na África durante a última década, mostrou uma coleção moderna na NYFW. A coleção de primavera/verão 2016 foi inspirado pelos trajes de dança cerimonial do Reino de Kuba na África Central.

Erdun - marca de moda consciente de Bono Vox e Ali Hewson stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA