O estúdio de design Nervous System fez um importante avanço na impressão 4D em 2014 quando revelou o vestido Kinematics, posteriormente comprado pelo MoMa, em Nova York, como parte de sua coleção permanente. Para não ser deixado para trás, o Museu de Belas Artes de Boston (MFA) encomendou a empresa pioneira na impressão 4D um outro vestido para a sua próxima exposição #techstyle que ocorrerá entre 6 de março a 10 de julho de 2016.

O vestido Kinematics (Cinemática) foi uma conquista importante porque demonstrou a capacidade de fabricar um objeto que, quando retirado da câmara de impressão, mudava sua forma, tornando-se um objeto dinâmico. Como era um vestido feito em impressora 3D, o vestido também era muito mais fluido e flexível do que qualquer roupa impressa até agora, devido às ligações individuais que compõem a peça.

Estúdio de design Nervous System lança seu novo vestido de impressão 4D stylo urbano-1

Em outras palavras, se assemelhava mais de perto as roupas que estamos acostumados a usar. E como o vestido foi produzido sob demanda, isso mostra a possibilidade de adaptar a peça ao utente através de digitalização 3D e seu design antes que ocorra a impressão. Então, o vestido pode ser impresso todo de uma vez em uma única peça e sem qualquer necessidade de montagem.

O novo vestido Kinematic Petals traz novos elementos de design. Composto de várias camadas de pétalas ligadas por painéis triangulares, o vestido também foi impresso em 3D a partir de nylon com sinterização seletiva a laser. No total, o vestido Petals(Pétalas) é composto por mais de 1600 peças únicas ligadas a mais de 2600 dobradiças. Tal como acontece com o vestido Kinamatics anterior, este saia impressa sai totalmente montada da impressora e se desenrola, ficando ainda maior do que a própria impressora.

O estúdio também trabalhou na melhoria da seu aplicativo para criar roupas no estilo Kinematic onde se pode controlar o comprimento, largura, altura e direção de cada detalhe individual separadamente do resto. O estúdio Nervous System também cria colares, brincos e pulseiras cobertos de pétalas sobrepostas com o mesmo design do vestido. Imagine o que o futurista estilista Paco Rabanne não teria criado nos anos 60 se tivesse uma impressora 3D a disposição?

DEIXE UMA RESPOSTA