Você compraria um celular que fosse 100% modular e fabricado com materiais extraídos de forma ética e com valores sociais? A Fairphone é a primeira empresa de eletrônicos do mundo contra a obsolescência programada pois se baseia no Comércio Justo através de uma cadeia de fornecimento transparente que presta especial atenção à origem dos minerais usados na fabricação.

Fairphone é um empreendimento social inovador criado na Holanda que coloca a responsabilidade social como principal critério para fabricar smartphones. A empresa lançou o Fairphone 2, e a coisa mais importante sobre este aparelho é que sua fabricação tenta melhorar as condições de trabalho dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente no processo de fabricação.

80% dos problemas causados pelos resíduos pós-industrializados que vão para nos aterros poderiam ter sido resolvidos durante o seu projeto de design. Pensando nisso, o Fairphone 2 foi criado seguindo o conceito da economia circular com suas peças sendo 100% recicláveis e de Comércio Justo.

A principal característica do Fairphone 2 é seu design modular, o que permite que todos os componentes do aparelho podem ser facilmente substituídos em caso de avaria eliminando a necessidade de descartar todo aparelho como acontece com as grandes empresas de eletrônicos que seguem a cartilha da obsolescência programada.

É possível fazer a troca da tela, processador, câmera e muito mais, somente com ferramentas simples e as peças de reposição são fornecidas pela empresa. O celular vem com Android 5.1 Lollipop que se assemelha a uma versão pura do Android. O curioso é que o dispositivo vem sem um carregador e é vendido no site da empresa na faixa dos US$ 529.

Todos os anos, milhões de celulares são fabricados e eles tem um alto custo ecológico e humano pois além de gerar toneladas de lixo tecnológico depois de descartados, as empresas se aproveitam de conflitos armados em lugares como a África para extrair os minerais necessários para a fabricação das peças e muitas vezes as linhas de montagem na Ásia operam com condições de trabalho desumanos.

Tudo isso é alimentado pela obsolescência programada onde os produtos são projetados para durar pouco e serem descartados rapidamente pois novos modelos são lançados constantemente. Veja algumas vantagens do Fairphone 2 sobre seus concorrentes para ter a certeza que  ele é o celular mais vanguarda do mercado:

1. Minerais de zonas livres de conflito: São quatro os principais “minerais de sangue” amplamente utilizados na indústria eletrônica: tântalo, estanho, ouro e tungstênio. A Fairphone só compra minerais de zonas livres de conflito de onde se estrai o tântalo, estanho e tungstênio em minas da República Democrática do Congo e norte de Ruanda. Seu objetivo é contribuir para criar alternativas às práticas de mineração atuais, capacitando os trabalhadores e melhorando a qualidade de vida da população local.

2. Luta contra a obsolescência programada: Esse é o primeiro smartphone modular no mercado, onde suas peças são removíveis e você pode comprar as peças separadamente e trocá-las facilmente para que o celular dure por vários anos.

3. Ouro de comércio justo: O ouro que é utilizado no Fairphone 2 vem da Sotrami, uma mina certificada que fica no deserto de Atacama (Peru). Esta é a primeira mina de Comércio Justo com 900 trabalhadores que vivem em condições decentes e podem investir no seu futuro e de suas famílias.

4. Embalagem sustentável: A embalagem é feita de amido PaperFoam, fabricado na Holanda utilizando fibras naturais e água, tornando-o muito mais leve além de reciclável, compostável e biodegradável. Quer saber quão sustentável é realmente o Fairphone 2? Veja aqui.

5. Programa de reciclagem: A Fairphone vende peças de reposição e apresenta tutoriais de reparação no seu site para prolongar a vida útil do aparelho o maior tempo possível. O programa de reciclagem ajuda a garantir que o celular antigo seja reutilizado ou reciclado com a ajuda de empresas parceiras que recolhem o celular evitando que o mesmo vá para o lixo. Veja mais aqui.

6. Ele é fácil de reparar: Esse smartphone segue o estilo “faça você mesmo” e pode ser reparado em casa, no seu canal do YouTube tem vídeos que ensinam como mudar a tela ou câmera em menos de um minuto. As peças podem ser compradas separadamente no site e também têm guias de reparação de código aberto iFixit.

Fairphone 2, o primeiro smartphone de Comércio Justo construído para durar stylo urbano
As peças que são facilmente trocáveis do Fairphone 2

7. Sem carregador: Isso pode parecer estranho mas … quem não têm carregadores de smartphone sobrando em casa? Todo mundo! Atualmente, cada celular dura no máximo 2 anos e meio, e cada novo aparelho que você compra vem com um carregador portátil, para quê fazer coleção de carregadores?

8. Ele é construído para durar: O Fairphone 2 foi projetado para ser modular e de fácil reparação, além de ter um ótimo software criado pelos programadores da empresa com a nova versão do Android. A parte de trás do aparelho é mais forte do que o normal e cobre a borda inteira da tela para mantê-la segura contra choques, por isso dura mais tempo e não precisa de comprar qualquer capa de proteção.

O Fairphone é uma revolução na indústria de eletrônicos, já que estamos acostumados aos aparelhos que se estragam facilmente e logo substituídos. Não devemos esquecer que a qualidade é sempre melhor do que quantidade, assim, ter um celular que dure por vários anos ao contrário de um que dure somente dois, será melhor para os seres humanos e o meio ambiente.

Das centenas de modelos de smartphones lançados do mercado todo ano, o Fairphone 2 não é somente o único celular que gera impactos sociais e ambientais positivos, mas é o primeiro que combate abertamente os eletrônicos descartáveis. Isto representa uma ameaça direta para as multinacionais que faturam bilhões por causa da obsolescência programada. O Fairphone 2 é um salto para uma nova maneira de consumir e, gradualmente, vai ajudar a mudar a mentalidade dos designers, empresas e consumidores.

DEIXE UMA RESPOSTA