A iniciativa Fashion for Good fez uma parceria com a empresa Softwear Automation para ajudar a massificar o uso de sewbots totalmente automatizados para a produção de vestuário e calçados numa tentativa de incentivar formas inovadoras e mais sustentáveis ​​de produção de moda.

A ideia é que costurar bens domésticos, calçados e vestuário por máquinas autônomas, irá permitir que as marcas de moda possam trabalhar com os fabricantes locais e trazer a fabricação mais perto do consumidor, reduzindo o estoque, os resíduos, transporte e a poluição ambiental.

“A atual cadeia de abastecimento de vestuário é uma das maiores poluidoras do meio ambiente, depois da indústria do petróleo. Os benefícios de trabalhar com Sewbots irão reduzir os custos de transporte, estoques baixos e menos emissão de CO2”, disse Palaniswamy Rajan, Presidente e CEO, Softwear Automation .

Sewbots promovem a fabricação de produtos próximo ao ponto de consumo, o que a empresa chama de “Sewlocal”. A visão computadorizada e robótica leve são as tecnologias patenteadas da Sewbot e ambas trabalham em conjunto para facilitar o movimento do tecido e as operações de costura de uma maneira muito eficiente em comparação com os seres humanos.

A Fashion For Good é uma iniciativa lançada pela C & A Foundation que reúne as partes interessadas na indústria da moda para redefinir a moda sustentável. A iniciativa escolheu a Softwear Automation por ter uma extensa rede de membros técnicos, cientistas e especialistas da indústria. A parceria mostra o empenho de ambas as empresas para facilitar a inovação sustentável na cadeia de abastecimento de vestuário.

A automatização da fabricação de roupas e acessórios vai ser adotada por todas as grandes empresas de moda por causa da rapidez e eficiência de produção, custos mais baixos, menos estoques, menos poluição, produção local e principalmente, dar um basta nos incontáveis escândalos de exploração, como o último envolvendo trabalhadores escravos na Coreia do Norte que produzem roupas para fabricantes chineses que as exportam com o rótulo “Made in China”.

Fonte : Fashion For Good

2 Comentários

    • Mas foi assim no início da revolução industrial quando os trabalhadores têxteis foram substituídos pelos teares mecânicos. Outras funções foram criadas e o preço dos tecidos caiu enormemente.

DEIXE UMA RESPOSTA