A designer brasileira Flavia Amadeu apoia pequenos produtores e artesãos da floresta amazônica, cujas atividades econômicas estão integrados com o uso de recursos naturais sustentáveis na criação de biojoias e sapatos de borracha colorida. A borracha natural recolhida das seringueiras na floresta é tingida em diversas cores, representando um processo de inovação social que levou anos de pesquisa envolvendo artesãos, e parceiros dos setores público e privado, e tem sido responsável por gerar transformação social e preservação ambiental.

Flavia Amadeu queria promover a mudança social dentro de seu trabalho com os artesãos da floresta amazônica. Estes valores se fundiram durante sua minha pesquisa com a borracha colorida, que começou em 2004, em parceria com o Laboratório de Química Lateq, da Universidade de Brasília. A designer tem trabalhado diretamente com as comunidades locais desde 2011 e atualmente, seus fornecedores são pequenos produtores a qual ela ensinou métodos de produção de borracha.

Sua cadeia de produção gera renda para mulheres seringueiras que representavam cerca de 65% dos artesãos e produtores com quem trabalha, criando resultados positivos. A empresa Flavia Amadeu tem parceria com mais de 120 pequenos produtores e artesãos de 3 comunidades da floresta tropical no Estado do Acre.

Flavia Amadeu cria biojoias e sapatos modernos com borracha natural da Amazônia stylo urbano

A produção das biojoias e sapatos de borracha colorida gera rendimentos que beneficiam incontáveis ​produtores e artesãos. A empresa visa estimular o empoderamento das mulheres e promover mais oportunidades sociais e econômicas, integrando também as cadeias de fornecimento na floresta amazônica.

No momento Flavia Amadeu é uma empresa com produção em pequena escala que busca inovações como a borracha natural da Amazônia. Mas a empresa quer ampliar sua produção e novos tipos de produtos para se tornar uma referência em design sustentável. A designer está sempre à procura de oportunidades de projetos e de investimentos, que podem adicionar valores sociais e ambientais para a cadeia produtiva. No geral, ela almeja que a produção cresça de forma rentável, mas equilibrada e sustentável.

Fonte: The Sustainable Angle.

DEIXE UMA RESPOSTA