Já pensou se no futuro tivéssemos cidades e toda infra-estrutura financiadas e construídas inteiramente pela iniciativa privada tornando os governos e políticos totalmente obsoletos? Isso é uma utopia? A gigante da tecnologia Panosonic provou que é possível sim através de sua cidade inteligente e sustentável chamada Fujisawa SST, que fica a 50 quilômetros de Tóquio. Essa pequena cidade tecnológica japonesa foi projetada para reduzir em 70% os custos de energia nas habitações e 20% em locais públicos.

Fujisawa SST - a primeira cidade inteligente e sustentável criada pela iniciativa privada stylo urbano

O projeto Fujisawa SST vai estar totalmente finalizado em 2018 numa área de 190 mil metros quadrados localizada numa antiga fábrica da Panasonic. Com um custo total de US$ 500 milhões, a cidade irá contar com uma população de 3000 habitantes que ocuparão as 1000 habitações previstas com uma bela vista para o Monte Fuji. Várias famílias já vivem na cidade e a operação será paga com o dinheiro conseguido com as vendas das casas e com os serviços prestados pelo consórcio liderado pela Panasonic.

Esta cidade inteligente verde conta com as últimas tecnologias para criar, armazenar e poupar energia assim como, reduzir o custo energético. Este novo modelo de cidade conta também com espaços para facilitar o carregamento dos carros e bicicletas elétricas além de promover o uso partilhado deles. Dezoito empresas colaboraram no projeto, e administrarão os serviços essenciais que também gerarão receita. Essas são as cidades do futuro criadas pelo capitalismo sustentável e pela economia circular.

A Fujisawa SST baseia-se em 8 pilares: energia (que inclui a geração, armazenamento, poupança e gestão), mobilidade, segurança, saúde, portal único comunitário, finanças, gestão de recursos naturais e plataformas de promoção de estilos de vida sustentáveis. Conheça todos os detalhes do projeto aqui.

Esse inovador projeto da Panasonic mostra que uma cidade projetada pela iniciativa privada pode funcionar de forma mais eficiente e segura do que as administradas pelo poder público. Afinal, com as tecnologias que temos no século XXI e o livre mercado, poderemos eliminar os corruptos e ineficientes políticos e a interferência do Estado em nossas vidas.

Essa cidade da Panasonic não e a única, veja o concurso feito para eleger a primeira cidade flutuante do mundo construída para acolher uma sociedade de libertários que querem distância de governos e suas burocracias.

DEIXE UMA RESPOSTA