Uma das experiências mais intensas que você  vai ter é visitar um país que fala uma língua diferente da sua. Há uma série de ferramentas que você pode usar, mas o Google Translate ultrapassou quase tudo que existe na internet, ao longo dos anos.

Sua mais acessível, e impressionante ferramenta, é o recurso de tradução instantânea chamado Word Lens criado pelo brasileiro Otavio Good e adquirido pelo Google, que permite apontar sua câmera para algo escrito em outro idioma, digamos, um sinal, e ele vai traduzir em sua língua com precisão perfeita quase em tempo real.

Hoje, esse recurso está se expandindo de sete línguas para 27 idiomas: Inglês, francês, alemão, italiano, português, russo, espanhol, búlgaro, catalão, croata, checo, dinamarquês, holandês, filipino, finlandês, húngaro, indonésio, lituano, norueguês, polonês, romeno, eslovaco, sueco, turco e ucraniano.

A atualização será lançando para iOS e Android. O Skype Translator também tem um sistema de tradução simultânea para quem tem instalado o Windows 8.1 ou o preview do Windows 10. O Translator está disponível atualmente em inglês, espanhol, francês, alemão, italiano e mandarim. Mais idiomas estarão disponíveis em breve.

O segredo da velocidade de traduções instantâneas do Google Translate é o uso de redes neurais convolucionais. Basta apontar para um cartaz em outro idioma e ver a tradução na tela. Perfeito para saber o que dizem as placas que levam a um monumento ou ler o menu de um restaurante sem demora.

Também para entender a capa de um jornal. O sistema combina o clássico OCR (reconhecimento óptico de caracteres), a tecnologia dos scanners, e a realidade aumentada. A imagem é convertida em texto, traduzida e mostrada sobreimpressa ao original sem sensação de espera.

O Translate conta com mais de 500 milhões de usuários ativos mensais. Desses, 95% estão fora dos EUA. Brasil e México são os países com mais atividade

Google Translate agora faz tradução instantânea de textos impressos e falados em 27 línguas stylo urbano-1

O tradutor oral utiliza aprendizagem automática, conhecida como machine learning em inglês, uma técnica usada na área de inteligência artificial que imita a forma de adquirir conhecimento dos humanos. Quanto mais se usa, mais acertados serão os resultados. Quantos mais dados colher, maiores as possibilidades de acerto.

A a taxa atual de êxito do tradutor de voz está em 80% mas é melhor do que nada não é mesmo? O sistema, evidentemente, não é perfeito mas com os avanços da inteligência artificial vai ficando mais assertivo. As expressões idiomáticas continuam sendo um desafio em qualquer idioma. Também os sotaques e expressões que mudam de região para região.

O Google publicou um vídeo para explicar o funcionamento da sua famosa engenhoca de tradução. Clique em “cc” para legendas em português

A soma de ambas as novidades, na prática, oferece liberdade de movimento a turistas e profissionais em viagem. “Ter uma conversa com um taxista ou saber como chegar a um lugar se converte em um ato simples”, explica Otavio Good. Eu baixei para meu ceular e experimentei, é bem legal. Baixe o app aqui.

A tradução de voz funciona em 36 idiomas. No caso de cartazes ou textos com a câmera, as opções de idioma são um pouco mais limitadas: a tradução só é possível entre inglês e francês, alemão, italiano, português, russo ou espanhol. E vice-versa, mas sempre do ou para o inglês. Não se pode, por exemplo, mostrar um cartaz em italiano e traduzi-lo para o espanhol. A cifra sobe para 90 línguas se se tratar de traduções escritas de páginas da internet, por exemplo.

Ambos os engenheiros afirmam que o Google não tem intenção de cobrar por esses serviços. São realizadas diariamente mais de um bilhão de traduções. Só espero o dia em que a tão falada “inteligência artificial” possa criar uma tradutora super eficiente que possa ser instalada num dispositivo tipo MP3 com fone e microfone que faça tradução automaticamente em tempo real de uma conversa entre duas pessoas ou mais.

Não seria o máximo? Você poderia viajar tranquilo para qualquer país sem se preocupar com a barreira da língua pois a “tradutora inteligente” faz tudo por você. Será esse o fim das escolas de línguas?

DEIXE UMA RESPOSTA