O estilista turco/britânico Hussein Chalayan, cujo nome tem sido sinônimo de inovação, é o grande percursor da tecnologia wearable na indústria da moda. Ele é o personagem por trás dos desenhos de uma das marcas de moda mais experimentais, tecnologicamente avançadas e originais do mundo. Chalayan trabalha com outras disciplinas científicas que utilizam tecnologia digital, animatrônica, diodo emissor de luz, lasers e hologramas para criar suas criações extraordinárias. Este é o designer que transformou uma mesa de café feita de papel em uma saia.

Hussein Chalayan é inspirado pelas teorias de arquitetura, ciência e tecnologia. Ele forja alianças inesperadas entre roupas, aparência, estrutura e tecnologia vestível. Ele é um pensador que refuta a premissa de que a moda e as outras disciplinas criativas são entidades separadas. Em seu corpo de trabalho, o estilista incorpora luz e tecnologias hidráulicas para transformar cada peça individual em outra versão de si mesma.

Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-1

Hussein Chalayan é um dos estilistas mais experimentais e vanguardista da moda e já estava utilizando com primazia a tecnologia vestível em vários de seus desfiles no passado.  Um desses momentos mais marcantes foram os vestidos metamórficos da primavera/verão 2007, onde a tecnologia animatrônica, motores e microchips fizeram com que as roupas mudassem de forma diante dos olhos dos espectadores com zíperes abrindo e se fechando como mágica, deformação de tecidos e bainhas subindo sem assistência humana como se fosse mágica.

Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-2tumblr_mjawygVHp11rra1j7o1_500Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-3Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-4Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-5Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-6Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-7

Husseun Chalayan acredita que a arte, tecnologia e moda estão interligados e podem se ajudar mutuamente na criação de roupas automatizadas. As coleções originais do estilista são criados combinando tecnologias que transformam as roupas em esculturais fascinantes. Chalayan colaborou com o artista Jenny Holzer e a Swarovski para projetar textos em roupas e construiu 15.000 luzes LED em um vestido para sua coleção Airbone de outono/inverno 2007, que serviu de tela para um mini-filme.

Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-9

Hussein Chalayan trabalha com o drapeado dos tecidos, o efeito da gravidade sobre o caimento das roupas, e ele usa a roupa como uma tela de iluminação LED embutida para criar obras wearables de arte escultural. Suas peças são fascinantes em sua pura originalidade e constante fluxo em transformação. Ao invés de criar roupas escultóricas estáticas, como o público está habituado, Chalayan prefere perturbar as tradições clássicas da arte (como pinturas ou esculturas estáticas) para o prazer visual do público que assiste aos seus desfiles.

Na verdade, Chalayan transforma o público em voyeur para nos surpreender e nos manter atentos ao que vai acontecer a seguir na transformação de cada roupa da coleção. Cada peça tem uma qualidade teatral com tecidos e materiais que se dobram, levantam e abrem como mágica para manter o público em suspense, querendo saber mais do que vai acontecer a seguir.

Para sua coleção de primavera/verão 2008 chamada “Leituras”, Chalayan criou vestidos com cristais Swarovski que continha 200 lasers, e foram inspirados pela antiga adoração do sol e status de celebridade contemporânea. Os lasers que se deslocam foram costurados no vestuário, em conjunto com cristais que refractaram os raios de luz vermelha. E na temporada seguinte, suas peças foram equipados com luzes embutidas que projetavam uma recriação do Big Bang em movimento. Pode uma pulseira ou relógio inteligente fazer isso? Veja aqui como foram feitos os vestidos.

A coleção de outono/inverno 2013 de Chalayan foi desenvolvida em torno da dicotomia entre os ambientes terrestres internamente: desincorporação e metamorfose. Vestidos “dois em um” que se transformam com um único puxão foram apresentados como parte da coleção na Semana de Moda de Paris. As modelos puxaram o decote dos vestidos para revelar uma outra camada oculta de tecido, que depois de aberta desce e cria um novo look instantaneamente.

Há tantos temas a serem explorados pelo sempre inovador e questionador Hussein Chalayan, mas o que é especialmente persistente em seu trabalho como estilista, é o multiculturalismo, a justaposição de estética e atitudes ocidentais e não ocidentais. Ele está nos fazendo pensar e questionar, unindo a tecnologia vestível com materiais diferentes para criar uma nova dimensão para a moda do futuro.

Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-10 Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-11 Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-13 Hussein Chalayan, o estilista percursor da união entre a moda e tecnologia vestível stylo urbano-16

1 Comentário

  1. EU ADORO ESSE CARA, RENATO !!!! ACHO UM GÊNIO !!! VI UMA EXPOSIÇÃO RETROSPECTIVA DELE, EM PARIS, QUE ERA COMOVENTE !!!!! UM TRABALHO DE VANGUARDA, ÚNICO !!!!

DEIXE UMA RESPOSTA