O crescimento da economia circular não só beneficiará os consumidores, o ambiente e a sociedade mas também vai gerar muitos empregos e lucratividade. Em 2014, o Fórum Econômico Mundial concluiu que até 2025, a economia circular poderá gerar US $ 1 trilhão por ano para a economia global e 100.000 novos postos de trabalho podem ser criados anualmente nos próximos cinco anos, desde que as empresas se concentrem em incentivar as cadeias de fornecimento circulares para aumentar a reutilização, remanufatura e reciclagem.

A Internet das coisas é a chave para que a transparência, ética e sustentabilidade se torne uma norma em todas as indústrias, entre elas a moda. A plataforma de produtos inteligentes e Internet das coisas EVRYTHNG, anunciou uma parceria com a Sustainable Apparel Coalition (SAC) e Avery Dennison para explorar como os fornecedores, fabricantes, marcas de varejo e os consumidores podem acessar e interagir com informações digitais sobre a sustentabilidade dos produtos.

O primeiro passo do trio será o lançamento de um programa piloto para produtos inteligentes utilizando a plataforma da EVRYTHNG e etiquetas sustentáveis com identidade única ​​da Avery Dennison, bem como informações do Índice Higg, uma ferramenta de medição padronizada que permite que as marcas, varejistas e fabricantes possam entender seu impacto industrial, ambiental, social e de trabalho, e descobrir maneiras de melhorar nessas áreas.

O programa piloto, que decorrerá entre Maio e Julho de 2017, permite que as marcas participantes possam descobrir a melhor maneira de compartilhar informações do Índice Higg com os consumidores e outras partes interessadas através das identidades digitais e etiquetas inteligentes nos produtos. Da Internet das coisas surge a Internet das roupas.

Como funciona

Como os objetos na Internet das coisas são encaixados com chips e sensores, eles podem ser rastreados em todo seu ciclo de vida. Este processo de rastreamento de ativos pode ser feito de várias maneiras.

Rastreamento ativo permite que as coisas conectadas possam trocar dados entre si remotamente, enquanto em uso. Isso melhora muito a capacidade dos fabricantes para monitorar tudo o que acontece.

Rastreamento passivo permite que os fabricantes rastreiem por exemplo, uma jaqueta usando RFID ou alguma outra tecnologia de digitalização, com o objectivo de reduzir os custos ao longo da cadeia de fornecimento e tornar mais fácil reciclar a peça quando se aproxima o fim da sua vida útil.

Exemplos de aplicações de produtos digitais incluem:

Histórico do produto: Dados sobre os materiais do produto, fabricação e distribuição podem oferecer total transparência aos consumidores sobre de onde o produto veio e como ele foi feito.

Recompensas de fidelidade: Os consumidores podem interagir com os seus produtos para desbloquear conteúdos personalizados digitais, serviços, ofertas e extras, ou conectar com aplicativos de terceiros para outras recompensas e benefícios.

Reordenamento do produto: Os consumidores podem interagir com os produtos usando suas identidades digitais e seus smartphones para reordenar produtos que eles gostam ou acessar produtos similares que podem querer comprar.

Proteção para as marcas: As marcas podem colocar nas peças os programas de proteção mais fortes com autenticação digital e análises em tempo real, para enfrentar o desafio dos produtos vendidos serem adulterados.

Prevenção contra perda: Um produto que transporta dados sobre onde e quando foi comprado não pode de forma fraudulenta ser devolvido, ajudando os varejistas a combater a fraude que custa bilhões de dólares globalmente para a indústria a cada ano.

Recomendações personalizadas: Os consumidores podem acessar o conteúdo personalizado original em seus smartphones como sugestões de estilo pessoal, novas dicas da temporada, conteúdo de saúde e fitness e convites para eventos, que são acionados pelo produto e com base em compras anteriores.

Sustentabilidade: A reciclagem torna-se muito mais fácil para os consumidores e marcas quando o produto pode mostrar informações específicas sobre o que fazer quando se chega ao fim da sua vida útil, incluindo como reutilizá-lo para um segundo uso ou como encontrar o centro de reciclagem mais próximo.

“A sustentabilidade tem o poder de influenciar o comportamento de compra do consumidor”, disse Andy Hobsbawm, Co-fundador e CMO da EVRYTHNG. “Através da nossa parceria com a Sustainable Apparel Coalition e Avery Dennison, nós estamos dando a algumas das principais marcas de moda, a capacidade de utilizar as identidades digitais de seus produtos conectadas à nuvem, para dar total transparência aos consumidores sobre suas credenciais de sustentabilidade, a fim de construir e fortalecer seus relacionamentos com os clientes“.

A EVRYTHNG permite que as marcas possam digitalizar seus produtos com as identidades de software na nuvem, proporcionando aos consumidores uma maior transparência do produto para que eles possam tomar decisões de compra mais informadas.  A parceria entre EVRYTHNG, Avery Dennison, Rochambeau e The New Stand levou à BRIGHT BMBR, jaqueta inteligente que vem com experiências digitais exclusivas e conteúdo personalizado.

“O Índice Higg permite que membros do Sustainable Apparel Coalition possam assumir a responsabilidade total sobre seu impacto ambiental e social. A introdução de identidades digitais únicas de produtos fornece uma maneira nova e eficiente para as marcas capturarem e compartilharem esta informação “, disse Jason Kibbey, CEO do SAC. “Nossa parceria com a EVRYTHNG e a Avery Dennison acelera o nosso progresso em direção à realização de uma visão onde os consumidores utilizam o Índice Higg para avaliar e influenciar as escolhas de produtos que eles querem comprar.” 

Cerca de 10 bilhões de produtos de vestuário, acessórios e calçados estão sendo individualmente conectados digitalmente, e a capacidade de localizar cada um desses itens é apenas um dos benefícios que surgirão a partir da parceria entre as tecnologias da EVRYTHNG e Avery Dennison. Ao longo dos próximos três anos, diversas marcas que vão de grifes famosas a redes de fast fashion, terão seus produtos introduzindo com identidades digitais únicas e perfis de dados na nuvem com todos os dados de fabricação.

A internet das coisas não só impulsionará a adoção da economia circular como também ajudará as empresas a combater com muito mais eficiência a falsificação de seus produtos.

Fonte : Sustainable Apparel Coalition

DEIXE UMA RESPOSTA