A designer de moda Iris van Herpen estreou sua nova coleção de Outono/Inverno 2015-2016 , em Paris, onde trabalhou com outros designers para elaborar incríveis tecidos nervurados e texturizados misturados com impressão 3D que explora o conceito de terraformação. “Hackeando o Infinito” foi como Iris van Herpen  chamou seu desfile, onde a designer conceitual holandesa, mais uma vez se superou mostrando ao mundo seu trabalho incrível como design têxtil. No seu conceito de terraformação da biosfera de outro planeta, Iris quis mostrar que há novos terrenos a serem explorados através de texturas e efeitos que parecem uma forma de vida alienígena.

O desejo de reconfigurar o espaço encontra a sua expressão em materiais leves que interagem com o movimento do corpo, estruturas biomiméticas e cores espectrais saturadas. Tecidos plissados á mão formam geometrias que acompanham e moldam o corpo, enquanto tecidos de aço inoxidável extremamente leves e translúcidos foram chamuscados á mão para imprimir um brilho que imita as cores das nebulosas espaciais.

A tridimensionalidade é muito importante no trabalho de Iris Van Herpen, e ela continua sua pesquisa com a criação de tecidos do tipo grelha em impressão 3D com a designer Aleksandra Gaca. Iris prossegue a sua colaboração com o professor canadense de arquitetura Philip Beesley na criação de vestidos digitalmente fabricados que parecem mais com fractais geométricos. Os sapatos para a coleção foram feitas em colaboração com o designer de sapatos japonês Noritaka Tatehana. Eles são criados a partir impressão 3D para se parecem com aglomerados de cristal translúcidos e são presos a tiras de couro cortados a laser.

Terraformação é a ação de “modificar a biosfera de outro planeta para se parecer com o da Terra“, e Iris van Herpen explorou novos terrenos da moda com os conjuntos de cristal translúcido e de couro cortado a laser.

Trabalhando com a designer Aleksandra Gaca, elas criaram o handwoven, uma malha têxtil que foi plissada para adicionar textura e geometria. Iris Van Herpen também criou um novo e leve tecido de aço inoxidável com cores iridescentes que foram chamuscados á mão com fogo para dar um efeito visual especial.

A coleção também inclui vestidos geométricos de fractais pretos que ela criou em conjunto com o professor de arquitetura Philip Beesley.

Os sapatos são incríveis e foram feitos pelo designer de sapatos japonês Nortaka Tatehana, os falsos cristais translúcidos foram são de impressão 3D presos com tiras de couro cortados a laser.

 Desfile de Outono/Inverno 2015 – 2016 em Paris

O que achou da coleção espacial de Iris Van Herpen? Deixe seu comentário.

DEIXE UMA RESPOSTA