No mundo da estilista Iris van Herpen, as regras normais não se aplicam mais. Ela não é apenas mais uma estilista que se apresenta no Paris Fashion Week, ela é uma mulher fazendo a ponte entre o artesanato e a impressão 3D, combinando com sucesso a alta costura com a tecnologia digital. Sua nova coleção de Outono 2016 se chama “Lucidez” e foi exibida na Maison des Métallos. A coleção segue a essência vanguardista da estilista, expressa através dos intrincados vestidos estampados em 3D e tecidos em estilo holográfico. Cada peça ostentava uma série de emoções femininas cheios de detalhe impressionantes.

A coleção é uma união entre arte, tecnologia e moda. Usando técnicas antigas como o plissado e drapeado e materiais exclusivos em cada peça, a visão vanguardista de moda que Iris van Herpen possui, pode ser apreciada em cada peça. A apresentação da coleção, foi feita numa sala escura onde as modelos ficavam atrás de telas de luz óptica, dando ao público a impressão de que as modelos estavam realmente divididas entre seu verdadeiro eu e seu “Self”, criando uma visão surreal e de sonho.

Iris Van Herpen quis explorar o tema de lucidez em seu trabalho baseado em seu próprio sentimento de inconsciente quando ela está drapeando seus tecidos. Como ela explica, “Quando eu desenho, o processo dos drapeados na maioria das vezes me acontece inconscientemente. Vejo os sonhos lúcidos como um microscópio com o qual eu posso olhar na minha inconsciência. Nesta coleção, eu tentei trazer o meu estado de “realidade” e meu estado de sonho, juntos. “

A coleção em si, que é dividida em “olhares lúcidos” , “vestidos de fantasmas” e “vestidos de magma”, com algumas peças deslumbrantes que refletem o talento inabalável da estilista holandesa e sua enorme capacidade para inovar na moda. As peças “olhares lúcidos” foram criadas em colaboração com o arquiteto Philip Beesley, um dos colaboradores frequentes de van Herpen, e feitas por corte a laser em formas hexagonais translúcidas que depois foram conectadas com tubos flexíveis.

Iris van Herpen se inspirada nos "sonhos lúcidos" para sua coleção Outono 2016  stylo urbano-1

O efeito visual é de um exoesqueleto de sonho que envolve o corpo da modelo. Os “vestidos de fantasmas” contrastam com as peças “olhares lúcidos” como se elas fossem feitas de um material de tule luminoso fundido com listras iridescentes para criar uma silhueta cintilante.

Iris Van Herpen também se manteve fiel às suas raízes de impressão 3D e usou a tecnologia para criar dois vestidos de impressão 3D chamados “vestidos de magma”. Os dois vestidos foram criados a partir de uma combinação de material de filamento TPU e poliamida flexível, e foram cada um deles unidos por costura juntamente com 5.000 elementos de impressão 3D.

Para apresentar sua nova coleção na Paris Fashion Week, a estilista encomendou um filme conceitual com suas peças, dirigida pelo diretor de cinema Nick Knight e a estilista Amanda Harlech. O filme usa efeitos ópticos como luzes refratadas e espelhos para trazer seus espectadores em uma viagem pelos sonho lúcidos de Iris van Herpen. Confira abaixo:

Iris van Herpen se inspirada nos "sonhos lúcidos" para sua coleção Outono 2016  stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA