Os designers de automóveis poderão utilizar a polpa de madeira para tornar os carros mais leves, mais fortes e mais baratos. As nanofibras de celulose extraídas da polpa de madeira são cinco vezes mais fortes do que o aço, mas pesam 80% menos. Pesquisadores no Japão estão desenvolvendo plásticos que podem suportar altas temperaturas, para substituir peças de aço em veículos dentro de uma década.

E um dos principais fornecedores da Toyota está trabalhando ao lado dos pesquisadores na Universidade de Kyoto para experimentar plásticos incorporados com nanofibras de celulose, que é feita pela quebra das fibras de polpa de madeira em vários centésimos de um micron (um milésimo de um milímetro).

Japão quer criar carros mais leves e eficientes feitos de polpa de madeira stylo urbano
Polpa de madeira pode ser feita num material que é mais leve e mais forte que o aço

Um carro protótipo feito com essas inovadoras nanofibras de celulose será concluído em 2020. O método de transformação desenvolvido poderá ser muito mais barato do que outros projetos similares, o que poderia tornar o material comercialmente viável no futuro próximo. A madeira é um recurso renovável mas para ser utilizada de forma sustentável, deverá ser extraída somente de florestas plantadas e certificadas.

Atualmente, as nanofibras são quatro vezes mais caras que o aço e outras ligas usadas, mas especialistas acreditam que a diferença de preço poderia ser reduzido pela metade até 2030. Reduzir o peso de um carro elétrico é vital para torná-lo mais barato e eficiente, pois menos baterias são necessárias para alimentar um motor mais leve. Isso faria o carro movido a bateria mais barato e com maior quilometragem de carga.

A madeira tem sido usada por milênios para construir navios, casas, pontes e móveis. Desde o século XIX é utilizada para fabricar tecidos, recentemente começou a ser utilizada na fabricação de etanol e no futuro também será utilizada em plásticos super fortes para fabricar carros, aviões, eletrônicos e eletrodomésticos.

Fonte: BBC

DEIXE UMA RESPOSTA