Os nosso oceanos estão entupidos com milhões de toneladas de lixo plástico que ameaçam a vida marinha e a nossa segurança alimentar através da contaminação dos frutos do mar que são vendidos nos supermercados. Um estudo preocupante feito em 2014 constatou que milhões de toneladas de lixo tinham desaparecido do oceano, provavelmente porque foram engolidos inteiros por criaturas do mar ou acabaram indo parar nas praias sendo confundidos com alimento pelos pássaros e outros animais.

Para tentar solucionar esse trágico problema ambiental, o empresário Tyson Toussant teve um plano e isso começou com jeans reciclados. Tyson é o co-fundador da Bionic Yarn, uma startup sediada em Nova York que fabrica tecidos a partir de plástico retirado do mar. O empresário fez uma colaboração com grife G-Star RAW e o cantor pop Pharrell Williams.

A linha de roupas G-Star Raw for the Oceans inclui uma gama de produtos feito de denim que utilizam cerca de nove toneladas de plástico retirado do oceano. Obviamente que é uma pequena fração do problema da poluição, mas você tem que começar em algum lugar não é mesmo?

O fato é: a maioria das pessoas estão muito conscientes dos problemas ambientais causados pela indústria, mas poucos realmente fazem parte de projetos de sustentabilidade ou compram roupas de origem sustentável. Mas como todo mundo usa calças jeans, Tyson viu que o denim poderia ser uma espécie de cavalo de Tróia na batalha para salvar os oceanos.

Utilizar toneladas de plástico retirados do oceano que são transformados em fios de poliéster reciclado para fabricar denim, é uma maneira de vender um tecido sustentável aos consumidores que podem assim assumir alguma responsabilidade ambiental sem sacrificar o estilo.

Jeans reciclados poderiam ajudar a retirar toneladas de plásticos dos oceanos stylo urbano

A coleção G-Star Raw for the Oceans inclui jeans, jaquetas, camisetas e outras roupas para homens e mulheres. Todos os produtos denim são feitos dos plásticos obtidos do mar. Os resíduos de plástico são divididos em gramaturas diferentes e depois picados e processado quimicamente para se obter a fibra que depois será fiado num fio que é combinado com algodão.

O fio é então tecido num tear eletrônico para fabricar os tecidos. Outras empresas de moda também estão fazendo sua parte para ajudar a limpar o oceano como é o caso da Ecoalf e sua campanha “Upcycling the Oceans” e a empresa Aquafil que produz o tecido reciclado Econyl que utiliza 100% dos resíduos das redes de pesca feitas de nylon que são jogadas no mar.

DEIXE UMA RESPOSTA