A artista chinela Juana Gomez faz um trabalho super interessante com bordados da anatomia humana sobre fotografias desbotadas do seu próprio corpo. Depois de imprimir suas fotos na tela, ela pega sua agulha e linha e começa a bordar manualmente veias, musculatura e vias neurais que correm juntas em uma rede harmoniosa. Seu trabalho se inspira nos estudos de anatomia do Renascimento italiano, explorando um fascínio antigo pelo intricado e sofisticado interior do corpo humano.

As obras de Juana Gomez são científicas na forma e ritualísticas na criação, fundindo o mundo orgânico e inorgânico com uma precisão e uma reverência fluída. Ao traduzir as imagens do corpo com linhas coloridas sobre contornos fantasmagóricos, ela revela a complexidade e a beleza de nossa anatomia, e suas linhas interligadas e padrões inteligentes que também são vistos nos afluentes dos rios, galhos de árvores, ruas e até mesmo o tráfego de Internet. Ela chama esses sistemas semelhantes a “linguagem comum” que liga os reinos biológico, social e cultural, bem como o mundo interno com o externo. O resultado é uma exploração espiritual do corpo que conecta nossos “eus corpóreos” com os sistemas que existem dentro e além de suas fronteiras.

Juana Gomez borda a anatomia humana em cima de fotografias de seu corpo stylo urbano-1Juana Gomez borda a anatomia humana em cima de fotografias de seu corpo stylo urbano-2Juana Gomez borda a anatomia humana em cima de fotografias de seu corpo stylo urbano-3Juana Gomez borda a anatomia humana em cima de fotografias de seu corpo stylo urbano-4tumblr_nz2r7g8Abz1r0i205o4_r1_1280-mintumblr_nz2r7g8Abz1r0i205o2_1280-mintumblr_nz2r7g8Abz1r0i205o7_r1_1280-mintumblr_nz2r7g8Abz1r0i205o6_r1_1280-mintumblr_nz2r7g8Abz1r0i205o3_r1_1280-mintumblr_nz2r7g8Abz1r0i205o5_r1_1280-mindownload (1)-min

DEIXE UMA RESPOSTA