A empresa de biotecnologia dos EUA, Kraig Biocraft Laboratories, que desenvolve fibras à base de seda de aranha geneticamente modificadas, criou quatro novas linhas de bichos-da-seda transgênicos que contem o DNA de aranhas. A empresa diz que os novas lagartas transgênicas são capazes de produzir proteínas complexas ideais para aplicações em roupas esportivas, área médica e proteção balística. A seda da aranha é antimicrobiana, hipoalergênica, sustentável e completamente biodegradável.

A seda da aranha tem sido difícil de produzir em quantidades comerciais, uma vez que as aranhas são canibais e não podem ser criadas em colônias para produção da seda. Com a promessa da seda de aranha ser utilizada como material balístico por ser muito mais forte que o aço, e ao mesmo tempo é mais fino e mais leve, pesquisadores tem procurando maneiras de produzir seda de aranha ou material semelhante.

O que os cientistas da Kraig Biocraft fizeram foi inserir o DNA da aranha em bichos-da-seda, que podem dessa forma produzir material semelhante a seda da aranha. Eles são animais domesticados e podem ser criados em colônias que podem produzir em quantidades comerciais para atender às demandas do mercado. O fio Dragon Silk ou “Dragão de seda” tem várias aplicações, tais como no campo da medicina, onde podem ser utilizados como fios mais finos para suturas especialmente em procedimentos cirúrgicos sensíveis, tais como a cirurgia do olho e cérebro.

A empresa assinou contrato com o Exército dos Estados Unidos para fornecer o material Dragon Silk para produção de coletes e armaduras de suas tropas por ser forte como o Kevlar só que mais leve e flexível. A Kraig criou cerca de vinte fibras de seda de aranha geneticamente diferentes com base em seus modelos genéticos. A empresa utiliza o termo “seda de aranha geneticamente modificada” em vez de “seda de aranha sintética” porque estes materiais não são sintéticos.

A dúvida que fica são os custos da “seda de aranha geneticamente modificada” em comparação com a “seda de aranha sintética”. Qual delas vai ser adotada em larga escala pela indústria da moda.

Kraig Biocraft produz seda de aranha através de bichos-da-seda geneticamente modificados stylo urbano

Eles são feitos pelos bichos geneticamente modificados e sua fibra é composta inteiramente de proteína produzida naturalmente pelo bicho-da-seda. Eles não são seda de aranha sintética porquê não estão sendo produzidos por uma aranha, mas por um organismo muito mais eficiente. Os principais produtos da Kraig são os fios Dragon Silk e Monster SiLK que são produzidos por uma combinação única de proteína de seda de aranha e proteína do bicho-da-seda. Estas sedas de aranha geneticamente modificadas são significativamente mais forte e mais flexível do que a seda da classe comercial.

A empresa acredita que o produto pode ser utilizado tanto nos tecidos técnicos como nos mercados de seda e vestuário tradicionais. O mercado de seda tradicional é estimado em cerca de US $ 3 a US $ 5 bilhões por ano ao nível da fibra bruta. Dadas as suas propriedades físicas superiores, a fibra Monster Silk está bem posicionada para penetrar nesse mercado.

A Dragon Silk representa um grande salto em frente na tecnologia de seda de aranha recombinante, combinando os elementos de elasticidade e resistência da seda de aranha nativa. Essa fibra foi projetada para tecidos técnicos e de proteção. A Kraig está em processo de produção comercial das suas sedas de aranha geneticamente modificadas, incluindo Monster Silk e Dragon Silk. A nova “Era” do Homem Aranha está começando!

Fonte: Kraig Biocraf

DEIXE UMA RESPOSTA