Londres quer ser a capital européia da tecnologia vestível e para tanto está investindo em vários tipos de eventos. Em 20 de Junho ocorreu a London Technology Week onde se reuniram os principais designers de moda tecnológica do Reino Unido mostrando ao público novas propostas para a evolução da indústria da moda.

A estilista de malhas Brooke Roberts abriu o festival com uma exposição sobre o papel da tecnologia digital na moda. Encomendada pelo London & Partners, uma parceria sem fins lucrativos público-privada financiado pelo prefeito de Londres e uma rede de parceiros comerciais, o festival reuniu vários tipos de tecnologia de moda como roupas de impressão 3D, roupas inteligentes e o primeiro manequim inteligente holográfico do mundo.

Em suas coleções, Brooke Roberts uma ex-técnica em radiologia, transforma as imagens de exames de ressonância magnética 3D em desenhos gráficos feito em malha usando softwares e tecnologia de tricô industrial.

London Technology Week mostra as inovações tecnológicas para a indústria da moda stylo urbano-1

O London Technology Week reuniu as marcas de moda tecnológica mais criativas e vanguardistas, sendo o primeiro dos mais de 300 eventos que irão tomar conta de toda capital.

Os itens em exposição se estende por uma vasta gama de idéias desde vídeos de 360 graus de desfile de passarela até um tecido tecnológico que pode monitorar a dor de uma pessoa, destacando os inúmeros avanços que estão sendo feitas na indústria da moda quando se trata de incorporação de tecnologia.

Um dos projetos mais interessantes foi o Bruise Suit, desenvolvido pelo Royal College of Art em conjunto com a estilista Mary Benson , que contém painéis removíveis que mudam de cor quando a roupa bate com um impacto suficiente para causar lesões em atletas com deficiência. O Bruise Suit é o encontro perfeito entre moda, tecnologia e ciência.

Modeclix pretende revolucionar a moda com roupas personalizáveis feitas de tecidos flexíveis construídos em impressoras 3D. Os tecidos são impressos em pedaços ao invés de uma roupa inteira, com isso a Modeclix permite que a roupa possa ser personalizada em qualquer formato e tamanho, durante as fases de concepção em 3D, ou mesmo após a impressão. Isto é, os tecidos de impressão 3D podem ser coloridos e tingidos com facilidade, e podem ser ajustados e unidos por fixação nas ligações à mão.

Outro novidade emocionante e original foi o manequim holográfico inteligente da headworks que combinam o corpo de um manequim tradicional com hologramas de cabeças animadas falantes que podem ser trocadas alternadamente. O manequim holográfico tem diversas aplicações como em lojas de roupas, entretenimento, cuidado de saúde, exposições, eventos, educação, etc.

London Technology Week mostra as inovações tecnológicas para a indústria da moda stylo urbano-2

A agência de comunicação Village, também apresentou seu envolvente conteúdo de vídeo de 360 graus feita num desfile no London Fashion Week, que dá uma visão completa dos bastidores e da passarela. Desde a pré-produção, montagem e passarela, a Village criou as imagens para ajudar os compradores a tomar decisões mais informadas. Essa tecnologia fica perfeita se usada através dos óculos de realidade virtual.

A empresa com sede em Londres, INFI-Tex, também está exibindo seus projetos de roupas esportivas masculinas com revestimento ativado por sensores que permite reproduzir músicas através de sensores em suas roupas. Os materiais sensíveis à pressão que são patenteadas pela INFI-Tex permitiram imprimir novos interruptores e sensores, para fazer o tecido ganhar vida com música.

London Technology Week mostra as inovações tecnológicas para a indústria da moda stylo urbano-3

Cena tecnológica de Londres está crescendo a cada ano com o número de empresas de tecnologia digital aumentando em 12.000 nos últimos cinco anos, para cerca de 40.000 empresas. A London & Partners também revelou que em termos de investimento, eventos sobre tecnologia de moda estão crescendo com grandes investimentos em empresas com sede em Londres, como Farfetch ($ 110 milhões) e Lyst (US $ 40 milhões) nos últimos anos.

“Londres é uma líder mundial em moda, artes criativas e design. Quando você combina isso com o crescente setor de tecnologia da cidade, não é nenhuma surpresa ver Londres no centro do movimento de moda tecnológica”, disse Gordon Innes, executivo-chefe da Londres & Partners.

Para saber mais visite londontechnologyweek.co.uk

DEIXE UMA RESPOSTA