A marca esportiva eco-consciente Patagonia desenvolveu um novo tecido sustentável chamado Merino Air Baselayer, para criar peças masculinas e femininas inovadoras, misturando lã merino com poliéster reciclado Capilene em uma construção de malha única que oferece calor, respirabilidade e alta performance para as atividades ao ar livre de alta intensidade em ambientes frios. Durante a fabricação, o fio é exposto a um tipo de pistola de ar de alta pressão. O resultado é um fio de “explosão” que é macio e elástico na mão.

A malha de lã merino é leve e respirável, destinada à atividade de alto desempenho em condições extremamente frias. A lã é proveniente de um programa de pastejo regenerativo da Patagonia, cujo objetivo é travar a degradação das pastagens da região da Patagônia que fica na Argentina. O programa garante que as ovelhas pastam de uma forma que promove o crescimento da grama e, simultaneamente, mantém o rebanho bem nutrido para produzir lã merino de qualidade.

O novo tecido é uma combinação de lã merino e de Capilene, uma fibra de poliéster 100% reciclada. Os dois materiais são fiados em conjunto, utilizando tecnologia de fiação patenteada da Patagônia, que produz um fio com maior espessura e insolação das lãs padrão. Para a fabricação das peças de vestuário, utiliza-se uma máquina computadorizada para tricotar diretamente o fio em uma forma perfeita com o mínimo de desperdício para criar roupas duráveis.

[metaslider id=21099]

No final, a superfície irregular da malha modelada em zig-zag dá ao tecido a sua respirabilidade e as fibras volumosas do fio servem para reter o calor. A empresa vai vender a linha Merino Air em suas lojas físicas e online via Patagonia.com.

DEIXE UMA RESPOSTA