A linha de sportswear Ivy Park da cantora Beyonce, que é vendida pela Topshop, foi acusada de explorar trabalhadores que ganham menos 22 reais por dia. O jornal The Sun no domingo relatou que a linha de roupas que Beyoncé lançou para ajudar a “apoiar e inspirar as mulheres“, está sendo feita por costureiras no Sri Lanka que estão ganhando apenas 2,2 reais por hora costurando suas roupas na fábrica MAS Holdings do país.

De acordo com o tabloide, uma costureira de 22 anos de idade, afirmou que ela ganhou 18.500 rúpias (R$ 441) por mês, pouco mais da metade do salário médio do Sri Lanka, costurando 9 horas por dia em 5 dias da semana. Com esse salário, os trabalhadores levariam mais de um mês para comprar um par de leggings de Beyonce que custam R$ 505.

“Quando eles falam sobre o empoderamento das mulheres isto é apenas para os estrangeiros”, disse um trabalhador ao tabloide The Sun no domingo. “Eles querem que os estrangeiros acreditem que está tudo OK.” Mesmo que os trabalhadores estejam ganhando mais do que o mínimo legal, que é de 13.500 rupias por mês, muitos ativistas descreveram o fato como “trabalho escravo” e que o salário mínimo deveria ser perto de 43.000 rúpias.

A coleção Ivy Park de Beyonce supostamente feita com “suor de trabalhadores escravos” que ganham 22 reais por dia segundo o The Sun: “Esta é uma forma de escravidão. Há uma série de elementos que mostram exploração como a baixa remuneração, a restrição dos movimentos das mulheres prendendo-as durante a noite. Empresas como a Topshop tem o dever de descobrir se essas coisas estão acontecendo, e isso tem sido demonstrado que as inspeções feitas por essas empresas estão falhando. Elas devem ser substituídas por inspeções independentes “.

Em resposta às reivindicações, uma porta-voz da Topshop disse: “Ivy Park tem um programa de negociação ética rigorosa. Estamos orgulhosos dos nossos esforços contínuos em termos de inspeções de fábrica e auditorias, e nossas equipes em todo o mundo trabalham muito estreitamente com os nossos fornecedores e suas fábricas para garantir a conformidade. Esperamos que nossos fornecedores possam satisfazer o nosso código de conduta e nós os apoiamos na realização destes requisitos.” Essa é sempre a mesma ladainha que as empresas de fast fashion dizem quando são pegas explorando trabalhadores.

A coleção Ivy Parque de Beyoncé em colaboração com Topshop foi lançado com mais de 200 itens em abril. A coleção foi inspirada no sportswear favorito da artista, a coleção inclui vestuário, calçado e acessórios, para uma ampla gama de atividades de fitness, como a dança, corrida e yoga. Na verdade a culpaé da Top Shop pois é a empresa que é a contratante das oficinas no Sri Lanka.

A marca Ivy Park de Beyoncé foi acusada de explorar trabalho escravo stylo urbano

DEIXE UMA RESPOSTA