O jeans é uma peça chave no guarda-roupa dos consumidores em todo o mundo, e está passando por uma reformulação nos últimos anos. Marcas de moda jeans e fabricantes de denim têm buscado um caminho mais sustentável através da necessidade de práticas de fabricação circulares para atender as exigências dos consumidores por roupas mais eco-conscientes.

Algumas marcas focaram na moda upcycling utilizando jeans velhos em suas coleções de roupas e acessórios, na tentativa de dar uma segunda vida a tecidos que iriam parar no lixo. A Noorisim faz parte do movimento “Made in USA” que abraça a circularidade e fornece uma segunda vida a peças jeans descartadas.

A fundadora Noor Zakka produz roupas com patchwork usando calças jeans velhas em parceria com a marca Zero Waste Daniel que faz roupas 100% de retalhos de tecidos. Zero Waste Daniel foi criado pelo estilista Daniel Silverstein, com loja no Brooklyn, Nova York.

Spent my day sorting through old jeans at the rag house #noorism #behindthescenes #reclaimed #oldjeans #upcycled #upcycle #upcycledfashion #ecostyle #ecofashion #raghouse

Posted by NOORISM on Monday, March 28, 2016

A Noorism trabalha atualmente com fabricantes baseados nos Estados Unidos que estão dispostos a produzir pequenas quantidades e garimpa suas calças jeans em empresas que recebem doações de roupas velhas. Com a maior parte de seu ciclo de produção é realizado em Nova York, a Noorism pode manter sua produção localmente.

Check out our pop up at the @zerowastedaniel store this weekend! Saturday 12-8 Sunday 12-7 369 Hooper Street

Posted by NOORISM on Saturday, November 18, 2017

Outras marcas que exploram o upcycling de jeans é a Salvage + Rivet e Denimcratic. A Salvage + Rivet foi criada por Deborah Schoch e LeeAnn Stover para explorar a beleza do denim em bolsas, aventais e decoração de mesa utilizando patchwork. A marca não utiliza jeans usado, mas as amostras de calças e jaquetas jeans criadas pela tecelagem Atlantic Mills para testar lavagens e serem apresentadas em feiras.

As amostras de coleções passadas,  entre 400 a 500 pares de calça jeans com várias lavagens e pesos, não poderiam ser vendidas para o público, por isso a Atlantic Mills as vende em fardos para a Salvage + Rivet que lhes dá uma nova vida. Já a marca Denimcratic fundada pela designer Gabriella Meyer usa jeans velho para suas coleções de roupas sob medida utilizando estampas feitas à laser com desenhos inspirados em jornal, camuflagem e logotipos personalizados.

Embora essa linha slow fashion de dar uma segunda vida a roupas e tecidos descartados seja válida, ela acaba ficando limitada pelo alto custo das peças prontas. É muita mão de obra ter que garimpar roupas e tecidos descartados, depois cortá-los e costurar os retalhos na máquina. É difícil replicar a mesma roupa em série por causa da limitação de tecido e a peça fica cara, atendendo a um pequeno nicho de mercado.

A indústria da moda produz todos os dias toneladas de retalhos de tecidos além das toneladas de roupas que são descartadas. O upcycling de roupas velhas como mostrado acima não tem como resolver esse problema em larga escala.

Marcas criam moda upcycling com jeans velhos

A forma mais eficiente de aproveitar todo o resíduo têxtil que é descartado é através da reciclagem mecânica ou química dos tecidos velhos para se produzir tecidos novos. É isso que faz a marca Reco Jeans, a única marca de jeans que utiliza em toda sua coleção denim 100% reciclado feito dos retalhos de tecidos de algodão que são jogados foram pelos fabricantes de vestuário na Ásia.

Cada par de calças Reco Jeans utiliza denim com até 60% de fios de algodão reciclado feitos dos retalhos de tecidos descartados na produção de roupas. A reciclagem mecânica ou química de resíduos têxteis em novos tecidos é a melhor forma de resolver o problema dos resíduos criando novos tecidos que poderão ser utilizados por todas as marcas de moda. Para saber mais da Reco Jeans veja aqui e aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA