Novas embalagens de alimentos comestíveis estão surgindo como uma opção sustentável para reduzir os resíduos das embalagens plásticas feitas de petróleo. A nova embalagem comestível é uma película fina que protege o alimento e funciona como uma laranja que tem duas tampas: uma externa e outra interna. Ela pode ser usada para prolongar a vida de alimentos armazenados e os manter protegidos de bactérias.

Seu principal componente  é o amido mas podem ser adicionados outros aditivos para se obter o melhor sabor natural como pimenta ou curry. Isso seria ótimo pois a combinação de pimenta e curry é muito útil na luta contra o câncer. Assim, a película também tem uma função curativa e também pode ser utilizada para cobrir qualquer alimento como por exemplo o caramelo. Esse doce costuma grudar no papel, mas com a embalagem comestível, você pode comer o doce sem retirar o invólucro.

Nova embalagem comestível pode ser cozida ou frita com os alimentos stylo urbano

A película pode ser embrulhada com carne e peixe para em seguida ser frita diretamente na panela com óleo, o que ajuda os alimentos a não perderem a umidade, uma vez que ela funciona como barreira para reter a umidade e o sabor. Tatsiana Savitskaya apresentou recentemente sua pesquisa sobre a embalagem comestível para alimentos na Conferência sobre Química Verde e Sustentável em Berlim. Em entrevista aos site DW, Tatiana disse que o material serve apenas para embalagens primárias.

Por exemplo, você pode envolver um bife na película que já vem temperada para em seguida, empacotá-lo em um sacola de papel. O papel é biodegradável. Chegando em casa é só colocar o bife na panela e fritar. A grande maioria do lixo nos aterros é derivada das embalagem de alimentos. Dessa forma, esse nova película é favorável ao meio ambiente, porque diminui a quantidade de resíduos de plástico. Também é é muito conveniente para embrulhar pão e alimentos para os astronautas pois eles podem consumir sem ter que se preocupar em jogar fora a embalagem.

Em abril de 2015, o Parlamento Europeu e a Comissão Europeia criaram um padrão para reduzir o consumo de sacolas de plástico leve e os substituir por plásticos biodegradáveis. A era dos verdadeiros plásticos biodegradáveis ainda não chegou mas existem muitas aplicações desta embalagem comestível no futuro.

DEIXE UMA RESPOSTA