Desde que se tornou amplamente aceito que o calendário da moda atual está obsoleto por causa da rapidez das redes sociais, a indústria não conseguiu encontrar uma solução que facilitasse o lançamento de coleções de acordo com a mudança das demandas dos clientes. O tão falado movimento “veja agora compre agora” não conseguiu revolucionar a moda como havia prometido pois necessita de inventário da mesma forma que o sistema tradicional. A solução é a produção sob demanda!

O Council of Fashion Designers of America (CFDA), que possui os direitos do New York Fashion Week, vem explorando soluções que poderiam ajudar as marcas americanas a lançarem coleções mais rápido, utilizar cadeias de suprimentos mais inteligentes e atualizar os ciclos de produção de forma a minimizar o atraso entre a passarela e lançamentos da coleção no varejo.

Através de uma parceria com a Nineteenth Amendment, uma plataforma de varejo e uma empresa de gerenciamento de produção especializada em fabricação sob demanda, todas as marcas da CFDA, incluindo Calvin Klein, Tory Burch, Vivienne Tam e Michael Kors, terão acesso à plataforma de produção da empresa. Através da plataforma, que não possui inventário, os clientes podem pré-encomendar os itens das marcas que são vendidas através do site de varejo da Nineteenth Amendment, o próprio site da marca, ou através de parceiros atacadistas, como boutiques e lojas de departamento.

Uma vez encomendados, os itens são fabricados pelos parceiros private label da Nineteenth Amendment e enviados dentro de quatro a seis semanas. Atualmente, cerca de 500 pequenas marcas vendem pela plataforma, e a empresa possui parcerias com várias fabricantes de private label nos EUA. Para essa nova parceria com a CFDA, mais de 60 fabricantes estarão trabalhando com a plataforma. Ter uma coleção pronta entre quatro a seis semanas é quase tão rápido como as redes de fast fashion.

Amanda Curtis, co-fundadora e CEO da Nineteenth Amendment, disse que a empresa está iniciando o processo de testar futuras parcerias com marcas mais estabelecidas, pois até agora, estiveram ajudando pequenas marcas a fazerem suas primeiras vendas no varejo. Através da plataforma, os estilistas poderão vender seus itens diretamente da passarela, sem qualquer inventário, o que não acontece como o “veja agora compre agora”, cuja coleção tem que ser produzida com muita antecedência, e estar disponível para venda após o desfile.

Duranta o New York Fashion Week, quem estiver assistindo a um desfile  poderá ver os itens da coleção cápsula disponíveis para pré-venda em seu smartphone ou computador, que a marca criou especificamente para a plataforma da Nineteenth Amendment. Se um item for adquirido, o processo de fabricação é posto em movimento, incluindo o fornecimento de tecido, compras, fabricação e envio. Uma vez que todos os itens são fabricados nos EUA, o tempo de entrega é garantido e não levar mais que seis semanas. Durante o processo, tanto os estilistas como os clientes podem visualizar em tempo real o processo.

Os estilistas têm a opção de entregar toda a sua produção à Nineteenth Amendment ou reservar apenas uma pequena coleção de itens para fazer parte da fabricação sob demanda. Os parceiros de atacado podem vender através da plataforma, com também os compradores que veem as roupas, representando menos riscos de inventário. A produção sob demanda de coleções sem temporada é o futuro da fabricação de moda.

Amanda Curtis, que era estilista antes de iniciar sua plataforma de produção sob demanda, disse que a empresa possui uma taxa de retorno no comércio eletrônico de 7%, leva 10% de comissão para qualquer peça vendida e cobra dos designers US$ 20 por mês para usar sua plataforma de gerenciamento.

“Começamos com uma proposta para pequenas marcas de moda fazerem vendas no varejo sem um enorme investimento”, disse Amanda. “Mas tanto para as marcas grandes e pequenas, as lutas são exatamente as mesmas. Todas as empresas querem evitar os riscos de ter inventário e se preocupar com os prazos de fabricação. O que fizemos foi consertar tudo isso “.

Fonte : CFDA

DEIXE UMA RESPOSTA