Já imaginou se todas as fachadas envidraçadas dos edifícios das nossas cidades se tornassem verdadeiras usinas elétricas solares? A empresa americana, New Energy Technologies está desenvolvendo novos painéis solares feitos de uma película fotovoltaica semitransparente de plástico que é aplicada sobre o vidro para serem utilizados em residências e edifícios comerciais.

Sua missão tem sido a de criar janelas solares que produzem quantidades impressionantes de eletricidade limpa, que beneficiam o meio ambiente e ajudam as construções a não dependerem da energia estatal ou de grandes empresas.

A equipe desenvolveu esses painéis solares que tem um revestimento flexível semitransparente capaz de gerar eletricidade quando aplicado sobre vidros. Estes revestimentos fotovoltaicos de polímeros orgânicos capturam os raios UV  que podem ser ampliados e ter uma eficiência incomparável. Esse seria uma ótima forma dos edifícios gerarem sua própria energia, diminuindo a conta de luz e dependência da rede elétrica estatal. Não é ótimo isso?

Novos painéis solares transformarão as fachadas dos edifícios em usinas elétricas stylo urbano-1
Pesquisadores visualizam através do “solarwindow”

Os painéis solares são aplicados por meio de um processo que simula um spray de tinta. Simultaneamente, são aplicados os outros materiais, que ficam responsáveis pela transmissão da energia. Somados os componentes, forma-se um finíssimo filme fotossensível que, em vez de refletir a luz, utiliza materiais menos nocivos à natureza e mais transparentes. Por esse motivo, podem ser aplicados às janelas.

O mais interessante é que os desenvolvedores prometem que além da captação solar, luzes artificiais também podem alimentar o SolarWindow, o resultado de um material que não demanda temperaturas tão altas para que possam gerar energia. A tecnologia é objecto de quarenta e dois pedidos de patentes, e os pesquisadores estão no caminho para fazer avançar o projeto para a produção em grande escala.

 

DEIXE UMA RESPOSTA