O artista Benjamin Shine pôs suas incríveis habilidades de criar verdadeiras esculturas de tecido que parecem também “pinturas” criadas a partir de tule colorido. Atualmente em exibição no Canberra Centre, The Dance apresenta rostos incrivelmente realistas e elegantes silhuetas de dançarinos construídos a partir de mais de 2.000 metros de tule suspenso sobre uma barra horizontal.

O artista londrino meticulosamente dobra, plissa, passa com ferro e costura manualmente o tule colorido até ficar com formas físicas realistas e graciosas através das nuvens de roxo, rosa e azul. Intrincados detalhes são revelados através do contraste criado pelos backlights que brilham através das camadas delgadas de tecido.

“Quando você pega um pedaço de tule, ele é transparente, delicado, frágil e feminino. A ideia é jogar fora essas qualidades, para ver até onde o tule pode mudar de forma… onde pedaços dele flutuam pelo ar e acabam por formar uma imagem”, diz Benjamin Shine em um vídeo que mostra o seu processo de criação. “Esta série de obras de tule está tentando capturar a energia da dança. Através das cores que se combinam e convergentes em conjunto, onde a energia está se manifestando momentaneamente… É essa ideia de que através da criatividade, os pedaços de tecido vão se formando para, em seguida, passarem a criar coisas, e a dança representa isso.” Fantástico e poético e quem é realmente criativo consegue utilizar qualquer tipo de material e transformá-lo numa obra de arte.

DEIXE UMA RESPOSTA