As coleções masculinas de primavera/verão 2016 de Philipp Plein e Dsquared2 desfiladas em Milão se inspiraram no universo esportivo para agradar ao público masculino. Philipp Plein apresentou sua coleção verão 2016 com um show de ostentação apresentando 52 looks super modernos com recortes ousados, spike, couro misturado com o algodão inspirados pelos artistas do “hip-rock” combinado com heavy metal, motociclistas rockers e rap que cruzam as estradas do mundo em cima de suas Harley Davidson.

O desfile foi apresentado numa atmosfera pós-moderna e futurista inspirada no mundo pós-apocalíptico de Mad Max com direito a um enorme Globo da Morte na entrada do desfile. Com seis dublês fazendo saltos acrobáticos e no centro da pista mais de 65 carros destruídos coloridos em ouro e prata deram a sensação de uma instalação de arte. Logo antes de entrada dos modelos na passarela, um carro em chamas apareceu e dirigia rápido seguido por dois carros de polícia como uma clássica cena de perseguição de um filme antigo. Tyga o cantor americano de Hip-Hop, canto o seu hit: Cidade da Cremalheira.

O estilista Philipp Plein pega carona numa moto acrobática no encerramento do seu desfile em Milão

Opostos dramáticos são combinados no mesmo look para criar um resultado impressionante e ultra-moderno. Camisetas extra grandes misturadas com jeans skinny extra magros. Zíperes e ombreiras usados ​​sobre tricô clássico. Os detalhes do mundo dos motociclistas com um efeito acolchoado. Branco, preto e vermelho são as cores principais. Forte, divergente e primário, como a gíria de uma canção rap.

As jaquetas de couro vem com textos, desenhos e aerografia feitos à mão, todas personalizadas como se fossem criadas para uma estrela do rock. A moda masculina formal é completamente redesenhada como um remix da tradição da alfaiataria. Ternos de algodão são desconstruídos oferecendo um novo ajuste mais magro e os sapatos são tênis extra-luxo feitos com couros finos e embelezadas com pregos e personalizações que os tornam peças únicas.

[metaslider id=17921]

Já no desfile dos irmãos gêmeos Dean e Dan Caten o mundo do surfe foi a inspiração para a primavera/verão 2016 da Dsquared2. Os gêmeos apresentaram aos fãs da marca uma coleção na crista da onda com uma mistura lúdica de vários elementos como estampas de tatuagens estilo Yakuza de corpo inteiro feitas sobre malha segunda pele (amo muito tudo isso) com camisetas e regatas em estilo motocross de malha furadinha com estampas de coqueiros e desenhos gráficos, bermudas vibrantes de neoprene inspirado nas wetsuit, jaquetas e calças de jeans desbotados ou efeito tie-dye, tudo ao mesmo tempo agora! O final do desfile então achei o máximo com os modelos vestindo malha segunda pele de corpo inteiro toda estampada com tatuagens estilo Yakuza.

[metaslider id=18151]

O que achou das coleções masculinas de verão 2016? Comente.

DEIXE UMA RESPOSTA