Quando a fotografia foi inventada, mutias pessoas acreditavam na época que ela acabaria com o reinado da pintura, ledo engano. Mesmo com a fotografia se tornando tão popular, a arte da pintura continua a nos encantar, ainda mais quando são pinturas realistas com uma pitada vanguardista. O artista americano James Bullough trabalha com a tensão, stress e fragmentação da mente e de corpos humanos para atingir seu “ponto de ruptura”.

A fim de retratar esta relação mente-corpo, James Bullough optou por trabalhar em conjunto com dançarinos de Berlim para criar uma série de pinturas originais, dinâmicas e extremamente belas. Estas pinturas apresentam imagens que, literalmente, foram fraturadas como resultado de uma luta interna da menta.

Bullough divide e desloca partes de cada imagem para comunicar esse momento de “quebra” interior. Este efeito cria espaço negativo entre a representação do corpo de cada pessoa e a seção de que estão se quebrando quando saltam, agacham ou se movimentam. Imagine uma campanha de moda como essa? Belíssimo! Veja todo trabalho do artista aqui.

Pintor James Bullough explora a fragmentação humana através da série "Breaking Point" stylo urbano-1 Pintor James Bullough explora a fragmentação humana através da série "Breaking Point" stylo urbano-2 Pintor James Bullough explora a fragmentação humana através da série "Breaking Point" stylo urbano-3 Pintor James Bullough explora a fragmentação humana através da série "Breaking Point" stylo urbano-6 Pintor James Bullough explora a fragmentação humana através da série "Breaking Point" stylo urbano-7 Pintor James Bullough explora a fragmentação humana através da série "Breaking Point" stylo urbano-9

DEIXE UMA RESPOSTA