A Terceira Revolução Industrial é um paradigma que anda de mãos dadas com a energia renovável e incorporação de tecnologia avançada como parte da vida diária, incluindo moda. Inspirado nisso, o Post-Couture Collective da Antuérpia surgiu como a primeira comunidade fabricante de roupas feitas por designers com desenhos que podem ser baixados pelo usuário e ajustáveis em seu próprio computador, para em seguida, ser “recortadas a laser” em um espaço expecializado e depois montadas pelo usuário.

Post-Couture Collective, roupas prontas para fazer download e montar em casa stylo urbano

O Post-Couture Collective se conecta as novas formas de consumo como ser mais responsável e lento. O coletivo contribui para o meio ambiente utilizando tecidos respiráveis e macios feitos de garrafas de plástico que também podem ser reciclados após o uso. E por último mas não menos importante, eles ajudam a abrir espaço para novos designers no projeto através de pequenas coleções cápsulas desenvolvidas por nomes de Antuérpia como Sofie Nieuwborg, Emmanuel Ryngaert, Sofie Gaudaen, Kjell de Meersman e Marie-Sophie Beinke, convocados por quem desenvolveu a ideia principal, o estilista Martijn van Strien.

Além dos fatores acima, o processo permite que o usuário/cliente possa participar diretamente na produção de sua roupa, como baixar o arquivo da modelagem da roupa e transportar os tecidos para o estúdio que vai fazer o recorte a laser da modelagem da roupa sobre o tecido. A impressão 3D também pode ser utilizada para aplicar detalhes decorativos sobre a peça.

Essa proposta coletiva de fabricação “faça você mesmo” do Post-Couture Collective mostra que a personalização da moda através das novas tecnologias é uma ótima alternativa criativa para os novos designers de moda. Veja outro vídeo do Stadslab 2050 aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA