A estilista francesa Clemente Balavoine criou um processo digital que permite aos estilistas criarem e personalizarem peças de roupa sem nunca tocar o tecido. O processo se chama Neuro e utiliza um poderoso software 3D usado pela indústria dos games para construir as roupas digitalmente sobre o corpo de avatares virtuais.

Graças as novas tecnologias de modelagem 3D e realidade virtual, a passarela será transmitida online para todos verem. Os espectadores poderão experimentar o desfile online como se estivessem sentados na primeira fila, sendo capazes de selecionar o ponto de vista de qualquer uma das várias câmeras 3D colocadas em frente da passarela, para assim ter vários ângulos das roupas usadas pelas modelos virtuais.

Neuro - Uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria da moda stylo urbano-1

Neuro é uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria da moda. Com a recente evolução no mundo tecnológico e digital, a forma como desenvolvemos as coisas e nos comunicamos passa por uma grande mutação. O projeto Neuro explorou um dos possíveis rumos que a indústria da moda pode tomar.

Inspirada por artistas conceituais que trabalham nas indústrias dos games e filmes, Clemente utilizou um software 3D para alterar não só o processo de construção das roupas, mas também desafiar o tempo de produção tradicional.

O programa utilizado foi o Marvelous Designer que permite desenhar padrões em 2D com dimensões muito precisas, para costurar as peças juntas e visualizar as roupas com uma simulação de gravidade 3D para ver como ela se encaixa diretamente sobre o modelo. Você pode então ajustar instantaneamente as dimensões, as proporções, mudar a cor, o peso ou o próprio tecido como você preferir.

Um dos aspectos mais importantes deste processo é que dentro de um curto período de tempo você será capaz de criar, visualizar e mudar seu projeto em apenas alguns cliques, sem tocar em qualquer tecido. Este processo de design é mais rápido, mais conveniente e definitivamente mais sustentável do que as técnicas tradicionais.

Uma vez que o projeto esteja completo, o arquivo pode ser usado em outro software para criar renderizações. Desta forma, campanhas, lookbooks e editoriais podem ser criados instantaneamente e totalmente de forma digital, sem qualquer roupa física. Uma vez que tudo é virtual as possibilidades são infinitas pois você pode representar os modelos da maneira que quiser mudando a configuração e iluminação de estúdio ou até mesmo fazer uma animação ou vídeo.

Neuro - Uma reflexão sobre o presente e o futuro da indústria da moda stylo urbano-2

Isso permite que as marcas promovam suas coleções de forma muito mais barata, possam experimentar infinitas personalizações das roupas e só produzi-las quando o cliente comprá-las, criando uma produção “feita na hora” utilizando máquinas de corte a laser, tricô 3D e impressoras 3D dando aos estilistas mais liberdade, criatividade  e economia com peças feitas sob medida eliminando assim a necessidade de estoque.

O Neuro permite que qualquer designer possa criar, visualizar em 360 graus e ajustar seu projeto em apenas alguns minutos, sem tocar em qualquer tecido físico mas também poderá ser utilizado para fazer desfiles realísticos que podem ser assistidos através de óculos de realidade virtual.  Tudo isso pode levar a um novo significado de luxo, onde os clientes criam e personalizem suas próprias roupas de forma exclusiva.

“Com Neuro, meu objetivo era construir a ponte entre os diferentes mundos criativos e trazer uma reflexão sobre o processo do design na moda com uma abordagem diferente, onde as modelos virtuais se tornarão bem realistas, tornando difícil notar a diferença”, disse a estilista. “Eu acredito que no futuro, os modelos físicos e digitais estarão trabalhando lado a lado na indústria da moda mas para os jovens estilistas, as modelos e desfiles virtuais serão uma enorme economia para lançar suas coleções.” Vejas as fotos da coleção criada por Clemente Balavoine no site do projeto Neuro.

DEIXE UMA RESPOSTA