Redes varejistas de fast fashion estão explorando o crescente interesse do público por arte contemporânea através de uma série de colaborações com artistas. Alex Katz, um dos mais famosos artistas figurativos americanos, desta vez não vai ter suas obras vendidas numa galeria de arte mas nas lojas da H&M onde 19 de suas obras foram estampadas em roupas, bolsas e lenços. A coleção cápsula vai estar disponível nas lojas H & M de Miami e em seu próprio site, com preços que variam de 19,99 a US $ 129,99.

“Alguém como Alex Katz realmente funciona para H & M porque o seu trabalho é colorido, vibrante e super icônico” disse Marybeth Schmitt, porta-voz da H & M. “Alguns de nossos clientes são fãs do artista e outros podem apenas ser inspirados por sua obra”. O site BoF fez uma interessante matéria sobre este longo romance entre o mundo da moda e  da arte, dois universos que estão unidos para transformar uma simples roupa simples em uma obra de arte vestível.

Redes de fast fashion lançam coleções cápsula em parceria com artistas plásticos stylo urbano-1

Em 2014 a H&M lançou essa ideia no fast fashion, que sempre funcionou na Alta Costura e Prêt-a-Porter, colaborando com o artista americano Jeff Koons, e desde então outras marcas como Uniqlo e Cos aderiram. “Ao mudar a forma como apresentamos estas obras de arte … somos capazes de trazer o projeto para o primeiro plano e os clientes são capazes de experimentar a arte de uma maneira nova e moderna”, disse Masahiro Endo, diretor de marketing da Uniqlo EUA.

Para o artista, além do fator financeiro, ter sua arte estampada em roupas e acessórios, é uma vitrine incomparável pois milhares de pessoas vão se vestir com sua obra e torná-lo ainda mais conhecido. Já para as lojas, essas colaborações com artistas são uma oportunidade para enriquecer a experiência do consumidor, embora essas colaborações com artistas plásticos raramente causem um grande aumento nas vendas, mas o impacto é sobre a mídia.

“Colaborações entre artistas plásticos e a moda fast fashion ainda são um nicho”, disse Bernadette Kissane, analista da Euromonitor International. “Será muito mais difícil para educar os consumidores sobre o valor do produto”.

Redes de fast fashion lançam coleções cápsula em parceria com artistas plásticos stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA