Cerca de 40 milhões de quilômetros de estradas cruzam a superfície da Terra, e para construí-las, foi preciso centenas de milhões de barris de petróleo. O engenheiro Toby McCartney surgiu com uma solução para esse desperdício de recursos naturais e o crescente problema da poluição de plásticos. Sua empresa MacRebur com sede na Escócia, constrói estradas feitas de plástico reciclado que são 60% mais fortes do que as estradas de asfalto tradicionais e duram cerca de 10 vezes mais.

As estradas exigem muita manutenção ao longo do tempo pois elas costuram se deteriorar e com isso surgem os terríveis buracos. Enquanto isso há cerca de cinco trilhões de pedaços de plástico no oceano. McCartney criou uma engenhosa solução para ambas questões. Ele criou pelotas 100% de plástico reciclado chamadas MR6 ou pequenos aglomerados de resíduos de plástico, que substituem o betume, o material utilizado para unir as estradas que é extraído do petróleo bruto, e vendidos por companhias petrolíferas.

Estradas normais são constituídas com 90% rocha, areia e pedra calcária acrescentado com 10% de betume. O processe de MacRebur substitui a maioria do betume, usando resíduos de plástico doméstico, resíduos agrícolas e resíduos comerciais. Grande parte desse lixo teria ido parar num aterro sanitário. Nas fábricas de asfalto os pellets de MR6 são misturados com rocha e um pouco de betume e depois aplicado no local. Essa é uma forma sustentável e lucrativa de reciclar os resíduos plásticos.

Reino Unido testa estradas mais baratas e duradouras feitas com plástico reciclado stylo urbano

O engenheiro McCartney ficou inspirado em projetar estradas de plástico reciclado após a professora de sua filha ter perguntado na classe o que vive no oceano, e sua filha disse: “Plásticos.” Ele não queria que ela crescesse num mundo onde isso fosse verdade. Ele também passou algum tempo na Índia, onde viu os moradores tampando os buracos na estrada, colocando resíduos de plástico nos furos e depois os queimando.

A primeira estrada da MacRebur foi a entrada da casa de seu fundador, e agora as estradas da empresa estão sendo construídas em várias regiões do Reino Unido. Já pensou que maravilha utilizar essa tecnologia para consertar as esburacadas estradas no Brasil?

Fonte: BBC

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA