A icônica marca inglesa Rolls-Royce apresentou seu novo carro conceito, o Rolls-Royce 103EX que redefine o mercado de luxo e design. O exterior do carro foi pintado na cor azul-cinzento e preto, com um design futurista que inclui rodas que estão quase completamente cobertas com detalhes em cromado, fazendo com que o carro pareça estar flutuando.

O Rolls-Royce 103EX é um carro autônomo movido por motor elétrico que não emite poluição. Esta carro ultra-luxuoso é visão do futuro da marca para os próximos 100 anos pois ele é controlado inteiramente por uma assistente virtual de inteligência artificial chamada “Eleanor” que aposentou o motorista humano, criando novas oportunidades de design interior para a Rolls-Royce.

Os assentos padrão foram removidos para dar mais espaço interno e conforto para os dois passageiros que parecem estar dentro de uma carruagem e não de um carro. No luxuoso interior, uma tela OLED transparente fica no painel para prestar assistência sob o comando de “Eleanor”, ou servir entretenimento se o proprietário desejar. Um teto de vidro cobre o carro dando ao proprietário uma visão de 360 graus dos arredores.

O carro também conta com malas de viagem exclusivas e personalizadas que ficam escondidas na lateral do carro. A visão da Rolls-Royce é um vislumbre do futuro dos carros de luxo que serão guiados por assistentes de inteligência artificial. Um luxo!

O fantástico design futurista do Rolls-Royce 103EX controlado pela AI Eleonor.

Mas os carros autônomos guiados por inteligência artificial não estarão disponíveis somente para os ricos mas também nos modelos de carros populares e até nos ônibus de transporte coletivo como é o caso do Olli da empresa americana Local Motors. O ônibus sem motorista Olli aproveita a inteligência artificial do IBM Watson para conversar com passageiros sobre as rotas e outras utilidades.

Os carros autônomos elétricos vão mudar completamente o transporte de massa em breve, e o ônibus autônomo Olli já está funcionado nos arredores da capital dos EUA, Washington DC. O ônibus teve a maioria de suas partes feitas de impressão 3D, e vai ser conduzido pelas ruas da cidade com a ajuda do supercomputador IBM Watson que não só conduz o veículo mas também poderá conversar com os passageiros no trânsito.

Olli é um ônibus elétrico para 12 passageiros e foi desenvolvido por local Motors, a empresa que criou o primeiro carro impresso em 3D do mundo em 2014. O veículo usa 30 sensores, incluindo radar, GPS e câmeras, e os combina com dados de transporte recolhidos pelo Watson para navegar pelas ruas da cidade.

A Local Motors imagina uma série de usos para Olli, incluindo o transporte de trabalhadores de empresas, transportar estudantes em torno do campus e principalmente ser usado como transporte público nas cidades. O que é divertido e útil é que você pode conversar com a AI dentro do ônibus pedindo-lhe diversos tipos de informações.

Os usuários serão capazes de pegar o Olli em pontos de ônibus ou invocá-lo usando um aplicativo de smartphone, através do qual eles podem pagar por seu passeio também. Não é o máximo? Esse será o adeus definitivo a máfia dos taxitas.

olli-interior-min

DEIXE UMA RESPOSTA