Tecidos feitos de papel poderiam ser uma solução sustentável para atender ao constante crescimento do consumo de roupas? Um projeto inovador desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Böras na Suécia visa explorar novas maneiras de transformar o papel não branqueado em tecido para roupa, que seja flexível, durável, lavável e facilmente reciclável.

Roupas feitas de papel proveniente de florestas suecas

A madeira se torna papel, que depois é transformado em tecidos. Ao usar o conhecimento e as habilidades de empresas suecas, a madeira pode ser refinada em tecidos produzidos localmente. Isto cria novas oportunidades de negócios para a indústria madeireira da Suécia e ajuda a indústria têxtil do país a produzir tecidos mais sustentáveis através de uma gama de soluções inovadoras.

Nos província de Värmland e Dalsland, existem florestas densas de abetos e pinheiros. Esta matéria-prima é processada e refinada em papel pela empresa Ahlstrom-Munksjo. O papel não branqueado que foi produzido localmente é enviado para a região de Sjuhärad, onde é fiado em filamentos pela empresa SKS Textile e depois transformado em tecidos através de máquinas de tricô na Escola Sueca de Têxteis em Borås.

Na empresa de tingimento Sjuhäradsbygdens Färgeri, o tecido é tingido de azul escuro e depois transformado num vestido flexível pelo laboratório Smart Textiles da Universidade de Borås.

Roupas feitas de papel poderão se tornar uma solução sustentável para a moda stylo urbano-1

Parceria tecnológica entre suécia e Japão

O projeto Bioinovação  é um dos programas estratégicos de inovação da Suécia, que inclui o projeto “Estabelecer tecidos cultivados localmente na Suécia”, desenvolvido pela Universidade de Borås em colaboração com a Universidade de Shinshu e a empresa de papel japonês OJI Fiber. A OJI Fiber fabrica fios de papel de abaca e produziu um monte de roupas e outros artigos têxteis com este fio no Japão.

O objetivo do projeto Bioinovação é o de aumentar o valor acrescentado e a competitividade no setor de base biológica sueco, criando as melhores condições possíveis para o desenvolvimento de novos materiais de base biológica, produtos e serviços. O interesse da Universidade de Borås em investigar as possibilidades e desenvolver métodos para criar tecidos feitos de papel é o risco de que haverá uma escassez de outras fibras têxteis no futuro devido ao crescimento da população, cerca de 9,2 bilhões em 2050, o que provavelmente exigirá mais consumo de roupas.

Mas há também uma necessidade de fornecer nova matéria-prima sustentável para moda circular. O projeto pretende destacar a importância desenvolver alternativas ao algodão e fibras sintéticas, a fim de obter fibras mais eficientes em termos de recursos e facilmente recicláveis. O papel poderia ser uma alternativa para alguns produtos, e também é um material de base biológica, o que facilita sua reutilização no fim de sua vida útil. Veja o vídeo que mostra o vestido feito de papel.

Roupas feitas de papel poderão se tornar uma solução sustentável para a moda stylo urbano-2

DEIXE UMA RESPOSTA