O varejo de moda será completamente revolucionado nos próximos anos, com a introdução de tecnologias disruptivas como a impressão 3D, e um novo software de design de moda foi lançado este ano para acelera essa revolução. Chegando ao mercado em setembro, o software Share Cloth será compatível com Windows e Mac OS, e vai permitir que os designers possam criar desenhos em 3D para produtos ou peças de vestuário que podem ser impressas em 3D.

A atual indústria mundial da moda funciona de forma insustentável pois segue o sistema da economia linear, gerando super-produção em massa, hiperconsumismo e toneladas de resíduos. A maioria da produção de vestuário da Europa, EUA e outros países é feita em países asiáticos com baixos salários, e por causa da distância, a logística se torna ainda mais complexa e difícil de manejar pelas empresas de moda, que precisam de uma rede intermediária de armazéns e centros de distribuição.

Quando um estilista no Ocidente cria uma nova ideia de produto que será produzido na China, Bangladesh, Vietnã ou Índia,  pode levar até 6 meses até que a coleção esteja disponível para venda aos clientes. Por que não mudar completamente essa cadeia de produção ultrapassada? É isso que a Share Cloth propõe com a impressão 3D.

Share Cloth lança software de design de moda para trazer a impressão 3D ao varejo stylo urbano-1

A cadeia de produção linear atual gera excesso de produção e estoque de peças prontas, o que é um desperdício de um ponto de vista comercial e ainda mais perigoso devido à dificuldade de reciclar os materiais utilizados na fabricação de vestuário em massa. As coisas não vão mudar sem a ajuda de alguma tecnologia disruptiva. Com o lançamento do software da Share Cloth, o processo de imprimir produtos de moda se torna muito mais fácil e acessível para os designers de moda.

Atualmente, se você quiser produzir um protótipo de uma peça de roupa, precisa usar complicados softwares de impressão 3D que foram projetados para outras aplicações. No entanto, o Share Cloth foi projetado especificamente para vestuário impresso em 3D. Sendo compatível com Windows e Mac OS, ele permitirá a criação e personalização do corte e design de vestuário, incluindo a importação e adequação de modelos de vestuário tradicionais, para a sua produção usando tecnologia de impressão 3D. Novos projetos também podem ser feitos a partir do zero, com apenas um pouco mais conhecimentos técnicos.

Share Cloth lança software de design de moda para trazer a impressão 3D ao varejo stylo urbano-2

ShareCloth.com é um projeto de Sergey Moliavko, que passou 7 anos trabalhando para marcas de moda do leste da Europa e fundou a startup de tecnologia de moda para se concentrar especificamente sobre a implementação de impressão 3D no varejo de moda. A gama de materiais que podem ser impressos em 3D já está se expandindo muito mais rápido do que o esperado. Tecidos de todos os tipos estarão disponíveis dentro de 3 a 5 anos, e materiais idênticos ao couro estarão disponível como material de impressão 3D no próximo ano. Um plástico biodegradável flexível e útil para muitas aplicações do produto já está em utilização.

Enquanto a indústria da moda está atualmente focado em estratégias agressivas de vendas e marketing, Moliavko acredita que a tecnologia de impressão 3D oferece uma nova alternativa, que irá beneficiar os varejistas e clientes, onde o design dos produtos em si poderia determinar o sucesso de uma marca. Mas para que a impressão 3D possa se tornar viável comercialmente na fabricação de moda em larga escala, deverá superar alguns obstáculos como: custo alto de produção, impressão demorada, limitação de material e maquinário, e aceitação dos consumidores.

Uma outra tecnologia disruptiva de fabricação de moda conseguiu superar esses obstáculos e se tornar um sucesso comercial, o tricô 3D. Recentemente foi lançada uma nova máquina de tricô digital caseira chamada kniterate. Mas por outro lado, a impressão 3D produz tecidos tridimensionais complexos e formas esculturais que o tricô 3D não consegue. Veja abaixo os vídeos que mostram as coleções criadas pela estilista Danit Peleg e pelo coletivo threeASFOUR.

Uma outra tecnologia chamada corte à laser pode cortar e vazar diversos tipos de tecidos nas mais variadas formas e tamanhos, simulando os padrões da impressão 3D mas com tecidos e não plástico. As tecnologias de tricô 3D, impressão 3D e corte à laser são ferramentas de criação e personalização fantásticas para estilistas, designers e marcas de moda.

DEIXE UMA RESPOSTA