A startup de tecnologia americana Sewbo anunciou que fez um grande avanço na fabricação de roupas usando um robô industrial para costurar completamente uma camiseta. A Sewbo diz que é a primeira vez que um robô conseguiu costurar com sucesso uma camiseta. A empresa venceu o obstáculo que tem impedido o uso generalizado de robôs na fabricação de vestuário, devido a incapacidade deles de manusearem tecidos flexíveis, pelo enrijecimento temporariamente do tecido.

Sewbo utiliza um enrijecedor solúvel em água, para permitir que as partes da modelagem da roupa sejam facilmente manuseadas pelo robô antes de serem costuradas. Uma vez que a peça está completa, o processo de endurecimento é invertido pela lavagem da roupa em água quente para que o tecido volte ao seu estado original.

Startup Sewbo criou a primeira camiseta costurada roboticamente do mundo stylo urbano
Jonathan Zornow: inventor da tecnologia

O tratamento utiliza um plástico chamado álcool polivinílico, um polímero não-tóxico que já é utilizado em outras partes do processo de produção de têxteis, como uma “cola” que reforça temporariamente os fios durante a tecelagem. O inventor da fabricação automatizada de roupas, Jonathan Zornow, disse que a nova tecnologia permitiria aos fabricantes “criar roupas de alta qualidade a custos mais baixos em menos tempo” do que nunca.

“A tecnologia evita as questões trabalhistas, encurta as cadeias de abastecimento, ajuda a reduzir a complexidade e dores de cabeça em torno da complexa rede de fornecimento global atual. A manufatura digital vai revolucionar a moda não só na fabricação mas na forma que compramos nossas roupas por permitir a personalização fácil e acessível para todos “, disse Jonathan Zornow.

A empresa utilizou um robô industrial padrão para completar a façanha e agora está expandindo sua equipe com vista à comercialização da tecnologia. Mas a Sewbo não é a primeira a investir na automatização completa na fabricação de roupas pois outra startup americana, a Softwear Automation também está projetando robôs para fazer a mesma coisa.

Depois da indústria autombilística, a indústria da moda vai começar a  investir pesado em máquinas robóticas para fabricar roupas e o maior mercado do mundo é a China cujo governo já anunciou que vai substituir trabalhadores humanos por robôs nas fábricas têxteis do país. Mas a tecnolgoia da Sewbo não é tão eficiente pois precisa do tratamento com álcool polivinílico para endurecer o tecido e a utilização de água quente para retirar o produto.

São dois processos à mais na fabricação fora que o problema de unir as partes da roupa com costura continua. Até agora a tecnologia mais eficiente para fabricar roupas e até sapatos são as máquinas de tricô 3D que tecem as roupas inteiramente sem costura que você pode conhecer aquiaqui, aqui, aqui, aqui , aqui e aqui. O proximo passo é criar máquinas de imprimam roupas inteiras tanto de malha como tecido plano sem costura. Depois é só dar os acabamentos.

1 Comentário

  1. Muito interessante! Nunca tinha pensado no quanto é difícil substituir a mão-de-obra humana nas confecções.
    Esta invenção realmente pode acabar ou, pelo menos, diminuir drasticamente o trabalho escravo na cadeia têxtil. Mas também pode tirar o emprego de muita gente que não tem outra opção a não ser ser explorado. Tão inovador e tão controverso ao mesmo tempo…

DEIXE UMA RESPOSTA